Mais de 1000 estudantes colocados na terceira fase de acesso ao Ensino Superior

Candidataram-se 5590 alunos à última fase de acesso. No conjunto das três fases, a Universidade de Lisboa é a instituição com mais estudantes colocados.

Mais de 1000 estudantes foram colocados, esta sexta-feira, na terceira fase do Concurso de Acesso ao Ensino Superior. Dos 5990 estudantes que se candidataram à última fase de acesso ao Ensino Superior, 1010 conseguiram colocação.

Das 55.307 vagas fixadas para as três fases do concurso nacional de acesso, foram admitidos 50.859 estudantes, tanto em ensino universitário, como em ensino politécnico. A taxa de ocupação fixa-se, assim, em 92%.

"Este número de colocados vem confirmar as estimativas apresentadas previamente pelo Governo que, consideradas todas as vias de ingresso, o número total de colocados no ensino superior público e privado em 2021-2022 seja superior a 100 mil estudantes", afirma o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em comunicado.

Para a terceira fase de acesso ao Ensino Superior, as instituições tinham disponibilizado 3354 vagas, tendo ficado por preencher 2356.

Além das três fases do Concurso Nacional de Acesso, existem outros mecanismos de ingresso, nomeadamente "o ingresso de estudantes em CTeSP bem como em diversos concursos especiais e regimes especiais, adaptados ao perfil diversificado dos estudantes que procuram o ensino superior".

Universidade de Lisboa com mais estudantes colocados. Engenharias no topo da lista

No conjunto das três fases de acesso, a instituição com mais estudantes admitidos é Universidade de Lisboa, com 7676 e uma taxa de ocupação de 100,1%, seguida da Universidade do Porto, com 4792 e uma taxa de ocupação de 99,4% e da Universidade de Coimbra, com 3381 e uma taxa de ocupação de 98,5%.

Por outro lado, a Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, com 284 estudantes admitidos, a Escola Superior de Enfermagem do Porto, com 265, e a Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, com 126, ocupam os últimos lugares da lista.

Se tivermos em conta apenas a terceira fase, o Instituto Politécnico de Bragança fica em primeiro lugar da lista, com 85 alunos colocados, seguido do Instituo Politécnico do Porto, com 84, e do Instituto Politécnico de Coimbra, com 81. Nos últimos lugares, com zero estudantes admitidos, ficaram o ISCTE, a Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e a Escola Superior de Enfermagem de Lisboa.

No total, as engenharias são as áreas de estudos com mais alunos admitidos (8518), seguidas das ciências empresarias (7770) e da saúde (6950). Já os serviços de segurança (27), serviços de transporte (101) e as indústrias transformadoras (365) são as que têm menos alunos. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior dá ainda conta de 70 alunos que foram colocados em áreas "desconhecidas ou não especificadas".

Considerando apenas a última fase de acesso, as ciências empresariais (200), os serviços pessoais (121) e as artes (90) são os vencedores. Por outro lado, a informática e os serviços de segurança, ambos com cinco alunos colocados, bem como as ciências veterinárias (4) estão em último da lista.

Os estudantes agora admitidos têm entre 29 de outubro e 2 de novembro para realizar a matrícula e inscrição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de