Mais de 600 operacionais combatem fogo na Serra da Estrela em terreno "difícil"

O comandante das operações tem esperanças de ter melhores notícias de manhã.

Mais de 600 bombeiros ainda não conseguiram travar a progressão do incêndio que consome o Parque Natural da Serra da Estrela.

"Este combate está a ser feito com o apoio de máquinas de rasto, em terra, e com o apoio, neste momento, de oito meios aéreos. Estão empenhados 178 veículos e 601 operacionais e estão também seis máquinas de rasto do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas", revela o oficial de operações da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, José Dias, à TSF.

O comandante das operações no terreno descreve a situação: "O incêndio tem uma área bastante significativa e está em trabalhos de consolidação e rescaldo. Depois temos aqui uma área entre Manteigas e Verdelhos, onde se mantêm as operações de combate que decorrem em zonas de difícil acesso."

O terreno em que lavra o incêndio impede uma melhor atuação das autoridades, mas José Dias tem a esperança de ter boas notícias de madrugada ou de manhã.

"Como se tratam de zonas muito íngremes, de difícil acesso, com muita vegetação e mata morta, é difícil realizar estes trabalhos nestas áreas. No entanto, nós temos a esperança que, com o trabalho e com a dedicação de todos os operacionais, porventura na próxima madrugada ou de manhã termos notícias mais animadoras", afirma.

Nesse sentido, antevê-se uma noite de muito trabalho para os bombeiros que combatem o incêndio na Serra da Estrela.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de