Manifestação contra racismo junta milhares nas ruas de Lisboa

Portugal associa-se ao protesto global contra a violência policial e discriminação. Morte de George Floyd, nos EUA, provocou onda de manifestações, a nível global, contra o racismo.

Milhares de pessoas desceram esta tarde algumas das principais ruas de Lisboa numa manifestação contra o racismo denominada "Vidas Negras Importam", a evocar, de forma pacífica, os protestos que ocorrem nos Estados Unidos.

"Black Lives Matter" foi uma das expressões mais ouvidas na manifestação e muitas pessoas empunhavam pequenos cartazes onde se podia ler "não quero ter medo da PSP" ou "silêncio branco é compactuar".

A maior parte das pessoas que compõem a manifestação são jovens e a maioria dos manifestantes estava de máscara, mas sem respeitar a distância social imposta pela prevenção da Covid-19.

À passagem da sede do Bloco de Esquerda, à chegada ao Martim Moniz, estava a líder, Catarina Martins, na varanda que foi muito aplaudida.

"O povo unido jamais será vencido", gritaram os manifestantes, entre aplausos à líder bloquista.

A marcha teve início pouco depois da 17:00 na Alameda D. Afonso Henriques, junto à Fonte Luminosa e mais de uma hora depois chegou ao Largo do Martim Moniz, com fim previsto para a Praça do Comércio.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de