Manifesto reúne dezenas de subscritores contra "aberrações" que estão a nascer em Lisboa

Uma cidade para os muito ricos e os turistas. Novas obras em curso vão descaracterizar Lisboa, alerta manifesto.

É apresentado esta segunda-feira em Lisboa um manifesto contra a política de urbanismo em Lisboa, assinado por quase 100 subscritores.

O objetivo é levantar a voz contra os projetos que apelam de "aberrações" e que ajudam a expulsar os lisboetas da cidade.

A ideia nasceu partiu do professor do Instituto Superior Técnico Nunes da Silva e dos antigos autarcas Pedro Santos Costa e Carlos Marques.

Em declarações à TSF, o antigo deputado municipal do Bloco de Esquerda na assembleia municipal de Lisboa, fala sobre o edifício que fez transbordar a indignação.

"Lisboa vai ficar reduzida a uma cidade dos muito ricos e do turismo", lamenta Carlos Marques.

O antigo autarca espera que o documento sirva para reverter alguns projetos planeados para a cidade.

Entre aqueles que assinaram o manifesto Lisboa Precisa, encontram-se nomes como Otelo Saraiva de Carvalho, os deputados do BE Pedro Soares e Jorge Falcato, a historiadora Raquel Varela e o geógrafo Jorge Malheiros.

Os mentores pensam promover debates, mas só depois das eleições legislativas, para não haver qualquer partidarização da iniciativa.

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de