Manifesto reúne dezenas de subscritores contra "aberrações" que estão a nascer em Lisboa

Uma cidade para os muito ricos e os turistas. Novas obras em curso vão descaracterizar Lisboa, alerta manifesto.

É apresentado esta segunda-feira em Lisboa um manifesto contra a política de urbanismo em Lisboa, assinado por quase 100 subscritores.

O objetivo é levantar a voz contra os projetos que apelam de "aberrações" e que ajudam a expulsar os lisboetas da cidade.

A ideia nasceu partiu do professor do Instituto Superior Técnico Nunes da Silva e dos antigos autarcas Pedro Santos Costa e Carlos Marques.

Em declarações à TSF, o antigo deputado municipal do Bloco de Esquerda na assembleia municipal de Lisboa, fala sobre o edifício que fez transbordar a indignação.

"Lisboa vai ficar reduzida a uma cidade dos muito ricos e do turismo", lamenta Carlos Marques.

O antigo autarca espera que o documento sirva para reverter alguns projetos planeados para a cidade.

Entre aqueles que assinaram o manifesto Lisboa Precisa, encontram-se nomes como Otelo Saraiva de Carvalho, os deputados do BE Pedro Soares e Jorge Falcato, a historiadora Raquel Varela e o geógrafo Jorge Malheiros.

Os mentores pensam promover debates, mas só depois das eleições legislativas, para não haver qualquer partidarização da iniciativa.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados