Manuel Salgado é o principal suspeito? "Isso é confirmado pela própria PJ"

"É muito prematuro" dizer que Manuel Salgado é suspeito na investigação a processos urbanísticos e empreitadas da autarquia da capital, afirma à TSF a PJ. Em comunicado, a Judiciária também não menciona o nome do ex-vereador do Urbanismo.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, afirmou esta terça-feira que o ex-vereador com o pelouro do Urbanismo do município Manuel Salgado foi confirmado como principal suspeito pela Polícia Judiciária (PJ), depois das buscas que ocorreram esta tarde na autarquia.

"Isso foi confirmado pela própria Polícia Judiciária, no comunicado que fez", disse Fernando Medina.

Em comunicado, a PJ referiu que "estarão em causa suspeitas da prática de crimes cometidos no exercício de funções públicas, relacionados com a área do urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa, nomeadamente, abuso de poder, participação económica em negócio, corrupção, prevaricação, violação de regras urbanísticas e tráfico de influências", sem nunca referir o nome de Manuel Salgado.

Em declarações à TSF, o inspetor chefe da PJ Bruno Miguel, da unidade nacional de combate à corrupção, não confirmou que o arquiteto seja suspeito, dizendo que "é muito prematuro" considerar Manuel Salgado suspeito na investigação a processos urbanísticos e empreitadas da autarquia da capital.

O presidente da autarquia de Lisboa disse estar a colaborar de forma "muito ativa e muito clara" com as autoridades e Ministério Público após as buscas à Câmara Municipal por parte da PJ.

"O que está em causa é a nossa obrigação enquanto entidade pública mas também uma vontade grande para que tudo se esclareça", referiu, acrescentando que o município da capital é "das instituições mais escrutinadas no país, porque tem poder e oposição dentro do Executivo, sendo permanentemente vigiada nos seus sistemas de informação e práticas".

"Faremos a nossa parte, com particular empenho de assegurar que a Câmara Municipal de Lisboa é idónea", afirmou Fernando Medina, sublinhando estar "tranquilo" com as investigações.

"Sou o primeiro interessado em apoiar a investigação para que tudo seja claro", reforçou.

Esta tarde foram feitas buscas à Câmara Municipal de Lisboa. A autarquia confirmou em comunicado que "estas buscas resultaram de várias denúncias, incluindo participação ao Ministério Público pelo próprio Município na empreitada na Segunda Circular cancelada pela autarquia, a processos urbanísticos (Hospital da Luz, Torre da Av. Fontes Pereira de Melo, Petrogal, Plano de Pormenor da Matinha, Praça das Flores, Operação Integrada de Entrecampos, Edifício Continente, Twin Towers, Convento do Beato) e empreitadas: Segunda Circular, São Pedro de Alcântara e Piscina Penha de França".

"Tanto a empreitada anulada pelo município na Segunda Circular, como a Torre de Picoas e Hospital da Luz, já tinha sido adiantado pela Procuradoria-Geral da República, estarem a ser alvo de investigação" em 2017, recordou a Câmara de Lisboa.

Em 2017, o vereador com o pelouro do Urbanismo da Câmara de Lisboa era Manuel Salgado, que pediu demissão do cargo dois anos depois, tendo sido substituído por Ricardo Veludo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de