Máscaras no ecoponto, não! Zero alerta: equipamentos de proteção só no lixo comum

As máscaras descartáveis devem ser depositadas no lixo indiferenciado e não no ecoponto - ou, pior, no chão - como se tem vindo a assistir. O alerta é feito pela associação ambientalista Zero.

A associação ambientalista Zero denuncia que muitas máscaras estão a ser encontradas em pontos de reciclagem ou mesmo no chão, à porta de centros de saúde e hospitais.

Rui Berkemeier, especialista da Zero, considera que esta realidade demonstra o desconhecimento existente por parte da população sobre os equipamentos de proteção contra o coronavírus e lembra que as máscaras "não podem ser recicladas".

"Em primeiro lugar, aconselhamos a que as pessoas tentem usar máscaras sociais reutilizáveis", começa por indicar o especialista, em declarações à TSF. No entanto, caso isso não seja possível e tiver mesmo de recorrer a uma máscara descartável, deve colocá-la "no contentor dos resíduos indiferenciados".

"As máscaras não devem ser deixadas na rua, como é óbvio, e não devem ser colocadas no ecoponto, porque são de um material não reciclável. Devem ser colocadas no contento dos resíduos indiferenciados, e, depois terão tratamento, junto com os outros resíduos", explica Rui Berkemeier.

Já as máscaras usadas nas enfermarias Covid-19 dos hospitais merecem um tratamento diferente, semelhante ao do lixo hospitalar contaminado.

"As máscaras que são usadas em meio hospitalar, em zonas infetocontagiosas, são consideradas resíduos de grupo 3 - ou seja, resíduos de risco biológico", explicita Rui Berkemeier. "Essas máscaras, tal como todo o material utilizados nos serviços de doenças infetocontagiosas dos hospitais, são recolhidas separadamente e encaminhadas para autoclavagem, ou seja, desinfeção a altas temperaturas. Portanto, [trata-se de] um resíduo perigoso", esclarece.

A associação ambientalista Zero já escreveu uma carta à Direção-Geral da Saúde (DGD), apelando a uma campanha para educar a população sobre o destino final das máscaras, mas, até ao momento, não obteve resposta.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de