Metro de Lisboa parado devido a greve dos trabalhadores

Está previsto que a circulação nas linhas do metro seja retomada por volta das 10h30.

As estações do Metropolitano de Lisboa estão fechadas desde as 06h00 devido à greve parcial dos trabalhadores, segundo Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

Prevê-se que a circulação nas linhas do metro seja retomada cerca das 10h30, de acordo com a sindicalista.

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa já tinham realizado uma greve parcial (05h00-09h00) nos dias 11 e 18 de março, alegando a "falta de condições de trabalho na área operacional dos maquinistas".

Anabela Carvalheira disse na quarta-feira à agência Lusa que esta paralisação assenta nos mesmos pressupostos das duas greves parciais realizadas em março.

"É a continuação da luta anterior. Portanto, tem a ver com as condições de trabalho da área operacional dos maquinistas e das chefias do posto de comando central. Infelizmente, ainda não se conseguiu chegar a acordo, o que motiva a continuação da luta", justificou.

Anabela Carvalheira explicou ainda que os sindicatos pretendem que a empresa "coloque em prática uma série de compromissos assumidos para com os trabalhadores há muito tempo".

Em janeiro, maquinistas e inspetores do Metropolitano de Lisboa enviaram um ofício ao conselho de administração da empresa com as reivindicações dos trabalhadores, não descartando novas formas de luta, como a greve, caso as suas pretensões não fossem atendidas.

Na altura, deram um prazo de oito dias à empresa para que fosse dada uma resposta e apontadas soluções, sendo que há cerca de 300 pessoas no universo de trabalhadores maquinistas, encarregados e inspetores de tração.

Uma paralisação idêntica à de hoje terá lugar no dia 22 de abril, segundo informou, em comunicado, o Metropolitano de Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de