Militares portugueses suspeitos de tráfico, lesões na seleção e outros destaques TSF

Em dezembro de 2019 foi reportado ao Comandante da Força Nacional Destacada, na República Centro Africana, o "eventual envolvimento de militares portugueses no tráfico de diamantes". A Polícia Judiciária está a fazer buscas no Regimento de Comandos, e noutros cem locais, por suspeitas de tráfico de diamantes e ouro em missões militares.

Alguns militares portugueses em missões na República Centro-Africana podem ter sido utilizados como "correios no tráfego de diamantes, ouro e estupefacientes", revelou esta segunda-feira o Estado-Maior-General das Forças Armadas, adiantando que o caso foi reportado em 2019.

O Presidente da República assinala que tudo foi e está a ser feito para apurar se têm razão de ser as suspeitas que recaem sobre militares portugueses. À chegada a Cabo Verde, onde se deslocou para a tomada de posse do seu homólogo naquele país, Marcelo Rebelo de Sousa decidiu contrariar a regra de não falar sobre assuntos internos, atendendo a que no caso presente está em causa a projeção internacional e de prestígio do país.

O ministro da Defesa revelou ter informado as Nações Unidas (ONU) em 2020 das suspeitas de tráfico que recaíam sobre alguns militares portugueses em missão na República Centro-Africana, garantindo que estes já não se encontravam naquele território.

José Sá e Gonçalo Guedes foram chamados à seleção portuguesa, face à indisponibilidade de Anthony Lopes, João Mário e Rafa para os jogos com a República da Irlanda e Sérvia, informou a Federação Portuguesa de Futebol.

Em Tuvalu, Simon Kofe, ministro dos Negócios Estrangeiros, gravou um discurso para a COP26, a cimeira da ONU sobre as alterações climáticas, em que aparece com a água do mar até aos joelhos para alertar para os riscos que corre o seu país, formado por um conjunto de nove ilhas no Pacífico, com as alterações climáticas e a consequente subida do nível da água do mar.

Uma jovem foi raptada na Carolina do Norte e resgatada no Kentucky depois de ter usado um sinal de perigo que se tornou viral na internet. A rapariga de 16 anos estava desaparecida há dois dias quando a polícia recebeu o telefonema de um automobilista. O homem alertou para uma jovem em perigo e muito agitada que seguia no carro que circulava à frente dele na autoestrada.

A reportagem TSF, "As cartas que nunca escrevi. Os silêncios das sobreviventes da violência doméstica", foi distinguida com o Prémio APAV para o Jornalismo 2021. O trabalho da jornalista Sara de Melo Rocha visita uma das oficinas de escrita autobiográfica que todas as semanas se realizam na Covilhã.

A quarta maior ilha do mundo é o primeiro lugar da Terra onde mais de um milhão de pessoas mal tem o que comer por causa das mudanças do clima. Com a COP 26 a decorrer em Glasgow, a TSF conversou com Arduino Mangoni ​​​​​​, subdiretor do Programa Alimentar Mundial em Madagáscar.

Acolheu reis, nobreza e clero, e até um encontro de ditadores, Franco e Salazar. Um empresário do Porto ofereceu-o à filha quando esta cumpriu 18 anos de idade. Hermínia d' Oliveira Pais fez dele a sua casa até morrer em 2015, com 97, e o berço do vinho Alvarinho na região de Monção e Melgaço, criando uma marca que ainda hoje produz "70 a 80 mil garrafas por ano".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de