Missão inédita leva cientistas a explorar montanhas submersas dos Açores

Um grupo de cientistas portugueses vai explorar o mar profundo dos Açores, numa zona nunca antes visitada. O projeto só é possível porque a equipa da Universidade dos Açores conseguiu financiamento para usar um navio de investigação que não existe em Portugal.

O Okeanos, centro de investigação e desenvolvimento da Universidade dos Açores, foi contemplado pelo projeto Eurfleets+ com tempo de navio para poder usar uma embarcação de 67 metros, especialmente preparada para investigação.

O coordenador do projeto, Telmo Morato, explica à TSF que a missão vai explorar a zona que fica 500 quilómetros a norte da ilha do Faial, próxima do paralelo 43, e pretende avaliar os ecossistemas marinhos que se encontram até aos 1200 metros de profundidade, numa área de montanhas submersas onde se calcula existirem florestas de corais e esponjas. "Sentimo-nos como se estivéssemos numa expedição de antigamente em locais nunca explorados", compara o responsável.

Acreditando que a missão vai conseguir "descobrir coisas novas", à semelhança de expedições mais pequenas feitas anteriormente no arquipélago, Telmo Morato lembra a necessidade de Portugal apostar mais em meios e infraestruturas que permitam a investigação científica dos mares.

A missão está prevista para decorrer entre 19 de maio e 3 de junho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de