Móveis velhos viram novos na oficina "Ripas", onde qualquer lisboeta pode ir

No Dia Internacional da Reciclagem, a Câmara Municipal de Lisboa abriu a porta à oficina "Ripas", um espaço para dar nova vida a móveis antigos ou em fim de vida e onde qualquer munícipe pode ir aprender a recuperar peças de mobiliário e sair de lá com uma cadeira ou uma mesa, por exemplo.

Na oficina que fica junto ao mercado da Ajuda já há cadeiras com e sem pernas, mesas de cabeceiras, cómodas, aparadores e uma série de peças de mobiliário à espera de voltarem a brilhar.

A iniciativa destinada à reutilização e recuperação de móveis em fim de vida resulta de uma parceria com a junta de freguesia local e a Oficina Monstros - Associação de Artes e Ofícios que vai dinamizar o espaço com ações de formação regulares. "O objetivo é diminuir aquilo que nós enviamos para destino final e ao mesmo tempo integrar e dar uma nova vida a um objeto", explica Filipa Penedos a diretora municipal de higiene urbana da Câmara de Lisboa.

Nesta oficina, todos podem aprender artes de carpintaria e recuperar móveis antigos ou danificados. "Qualquer munícipe pode inscrever-se gratuitamente nos workshops e pode vir sem nada: chega aqui, escolhe um móvel que queira recuperar e levar para sua casa ou pode trazer um móvel que sozinho não consiga recuperar e, em vez de o abandonar na via público e ir para destino final, pode vir aqui dar-lhe uma nova vida."

Filipa Penedos assegura que neste projeto é possível ter "a verdadeira sustentabilidade".

"Aqui conseguimos ter aquela que é a verdadeira sustentabilidade, a ambiental, a económica e a social."

Além de servir para recuperar mobiliário em fim de vida, este quer ser um espaço de inclusão social e de interação geracional. A diretora municipal de Higiene Urbana defende que, numa freguesia com as características da Ajuda e tendo em conta a localização da oficina, junto ao mercado onde vai abrir também um centro de saúde, é possível abrir a porta para que "os mais antigos possam passar o conhecimento aos mais novos".

Para ajudar os munícipes que procurem a oficina há dois carpinteiros residentes. Na inauguração, Frederico Almeida, carpinteiro desde os 14 anos, esteve de volta de uma cadeira. "Esta é antiga, tem um certo valor e é uma pena dar-se como perdida. Então, há que restaurá-la, dar-lhe uma vida nova e colocá-la num espaço onde possa fazer vista."

A oficina criativa "Ripas" é um projecto-piloto que visa criar uma rede de proximidade em Lisboa e a autarquia já pensa em multiplicá-lo e levá-lo a outras freguesias da cidade. Em breve serão anunciados os workshops que vão realizar-se duas vezes por semana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de