Isolamentos? Graça Freitas admite alterações, mas aguarda reunião no Infarmed

A diretora-geral da Saúde salienta a importância de não haver "sobressaltos nesta descida".

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, abre a porta a novas alterações nas regras dos isolamentos e avisa para a importância de não existirem "sobressaltos" no desagravamento da situação epidemiológica.

"Vamos aguardar por amanhã [reunião de peritos no Infarmed], mas entre os doentes há os que têm sintomas e os que não têm sintomas. Os especialistas estão a equacionar medidas para ambos os grupos", refere a diretora-geral da Saúde.

Sobre o possível alívio das restrições, Graça Freitas reitera o que foi dito pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales. "Com cautela, progressivamente, com segurança, vendo indicadores que já estão a evoluir no bom sentido, mas também tendo aqui um indicador de gravidade que é a mortalidade por milhão de habitantes. Esse valor é muito importante para nós", considera.

Graça Freitas também avisa que é importante que não haja um novo agravamento da pandemia: "Não podemos ter sobressaltos nesta descida. Nós queremos chegar à primavera e aos meses mais quentes numa fase de recuperação".

A diretora-geral da Saúde também aborda o futuro da vacinação, em especial das pessoas que estiveram infetadas e não receberam o reforço, e garante que "há um plano que está a ser avaliado pelo Ministério da Saúde".

"Está tudo planeado. Todos os pontos são ponderados", assegura.

Questionada sobre a possibilidade de ser dada a quarta dose de vacina às pessoas, Graça Freitas rejeita abordar o assunto, "porque é muito prematuro".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de