"Não basta olhar o número de casos." António Costa e as restrições de viagens

O primeiro-ministro contrapõe os argumentos dos países que, agora, impedem ou limitam a chegada de passageiros a partir de Portugal.

O primeiro-ministro português considera que o impedimento de viagens a partir de Portugal por vários países da União Europeia não se justifica e defende critérios uniformizados. À saída do Conselho Europeu desta sexta-feira, António Costa esclareceu que o tema não foi abordado na reunião, mas contrapôs os argumentos que justificam o impedimento das viagens por vários países.

"É preciso ver o peso dos casos e como serviços de saúde responderam à doença", diz António Costa, contrapondo ao argumento utilizado por países como a Dinamarca ou Áustria, que avaliam o parâmetro do número de casos por habitantes.

Quanto aos países que manifestaram reservas sobre passageiros oriundos de Portugal, António Costa contrapõe, com números desses mesmos países.

"Não podemos comparar o número de casos positivos ou negativos sem comparar o número de testes realizados em cada país (...) nem deixar de olhar para a gravidade da situação sem comparar a capacidade de resposta (...) Só Chipre, Estónia e Letónia estão com números melhores do que Portugal nestes parâmetros".

"A Áustria e República Checa têm um número de testes de tal forma inferior a Portugal que não são sequer comparáveis. A Dinamarca e a Lituânia tem uma taxa de letalidade muito superior à portuguesa. A Bulgária, Grécia e Polónia têm não só muito menos testes como também uma taxa de letalidade muito inferior à portuguesa", acrescenta.

"Não podemos comparar o número de casos sem ter em conta o número de testes que cada país realiza", enaltece o primeiro-ministro, frisando que é preciso olhar para a "capacidade de resposta (...) "É preciso ver o peso dos casos e como serviços de saúde responderam à situação da doença", apontou.

Para justificar a posição, Costa lembrou que UEFA trouxe uma "grande competição para Portugal" por ser um país seguro.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de