"Não estamos a conseguir fazer o suficiente", alerta a Zero

Manter o aumento da temperatura média global bem abaixo dos 2 graus é uma das medidas em destaque no primeiro esboço do que irá ser o acordo final da COP.

O documento foi divulgado esta quarta-feira e até ao final da semana será negociado pelos quase 200 países presentes na reunião de Glasgow.

Há ainda um apelo para que os países assumam o compromisso de reduzir as emissões até ao final de 2022, três antes do previsto.

Francisco Ferreira, dirigente da Zero, fala numa oportunidade perdida e destaca dois pontos. "A primeira é reconhecer o que o painel intergovernamental para as alterações climáticas disse em agosto, que estamos num caminho perigoso. Muito provavelmente a irmos acima de 1,5 graus que é o limite desejável para não termos alterações climáticas catastróficas. Destaco também a questão do financiamento, não se atingiu os 100 mil milhões de dólares anuais e essa questão é crucial para os países em desenvolvimento que em todas as oportunidades têm dito que sem dinheiro não conseguem adaptar-se às alterações climáticas".

Para o dirigente da Associação ambientalista Zero o mundo não está a fazer tudo o que pode para proteger o ambiente. "A perspetiva deste documento geral é que não estamos a conseguir fazer o suficiente. O documento reflete que estamos a perder a oportunidade e a urgência de ir mais longe".

Francisco Ferreira considera ainda que a COP26 corre o risco de terminar com compromissos aquém das expectativas, "todos concordam que é necessário controlar o aumento da temperatura, mas na prática a realidade é outra. Os compromissos totais dos países e sobretudo em relação a esta década fundamental até 2030 estamos num caminho ligeiramente superior a 2 graus e isso é verdadeiramente preocupante".

Os participantes nas negociações climáticas das Nações Unidas estão a avaliar uma primeira versão de uma conclusão da 26.ª conferência do clima das Nações Unidas, a decorrer em Glasgow, que destaca "alarme e preocupação" sobre o aquecimento global.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de