Nomeada task force para analisar o comportamento dos portugueses durante a pandemia

Equipa de cientistas comportamentais vai ajudar o Governo a adequar a mensagem e melhorar a comunicação.

Já foi criada a task force de cientistas comportamentais que vai estudar o comportamento dos portugueses durante a pandemia e aconselhar o Governo sobre a melhor forma de passar a mensagem à população com indicações para o que fazer e o que não fazer.

Segundo o jornal Público, que teve acesso a um despacho da ministra da Saúde, a equipa será coordenada por Margarida Gaspar de Matos, da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, e a ligação com o executivo será feita através do secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes.

Integram ainda esta task force António Silva, do Instituto Superior de Economia e Gestão; Cristina Godinho, da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica; Duarte Sequeira, dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde; Marta Moreira Marques, do Trinity Centre for Practice and Healthcare Innovation; Miguel Arriaga, da Direção-Geral da Saúde; Osvaldo Santos, do Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública da Faculdade de Medicina de Lisboa; e Rui Gaspar, da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica.

Pelo menos até ao fim deste ano, esta equipa de cientistas comportamentais, que não será remunerada, vai conduzir estudos e produzir documentação com objetivo de contribuir para "uma mudança de comportamentos individuais e coletivos" no combate à Covid-19.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de