Notas melhoram a Matemática e cada vez menos escolas "chumbam"

A disciplina de Matemática A teve uma melhoria de quase dois valores.

As notas no exame nacional de Matemática A voltaram a melhorar no ano passado, com cada vez menos escolas em que a média foi negativa, e são duas públicas que lideram o 'ranking' elaborado pela Lusa.

Acompanhando a tendência geral de subida das notas, também no exame de Matemática A os finalistas do ensino secundário conseguiram melhores resultados no ano letivo 2019/2020, e a média de todas as provas foi de 13,3 valores, segundo uma análise realizada pela Agência Lusa com base em dados do Ministério da Educação.

A melhoria de quase dois valores em relação ao ano anterior refletiu-se também no número de escolas onde a média foi negativa, que é cada vez menor.

Dos 621 estabelecimentos de ensino onde se realizou a prova, apenas 47 "chumbaram", o que representa 7,6%, um valor significativamente mais baixo em comparação com os 28,3% registados no ano anterior.

A subida da média nacional do exame de Matemática já se tinha verificado no ano letivo 2018/2019, mas no ano passado os alunos beneficiaram de novas regras para as provas finais do ensino secundário que, devido à pandemia de covid-19, deixaram de ser obrigatórias, servindo apenas como prova de ingresso.

Houve também novidades nas regras de classificação, que foram flexibilizadas com o objetivo de mitigar as desigualdades acentuadas pelo ensino à distância, e apenas foram contabilizadas as respostas às perguntas obrigatórias e aquelas em que o aluno tenha tido melhor pontuação.

Em declarações à TSF, a presidente da Associação de Professores de Matemática, Lurdes Figueiral, aplaude o resultado. Fala de uma "melhoria boa" que permite a mais alunos aceder ao ensino superior.

A responsável aponta como uma das razões para a melhoria das classificações as mudanças na estrutura da prova, que passou a ter "um conjunto de questões de resposta obrigatória e um conjunto de questões sobre as quais os alunos podiam optar".

Lurdes Figueiral explica que mudanças foram introduzidas nos exames de matemática deste ano

Isto permite "que os alunos possam mostrar aquilo que sabem melhor. Em princípio é isso que os exames devem permitir, que os alunos possam mostrar o que sabem - avaliar o que os alunos sabem e não tanto o que eles não sabem."

Esta alteração na estrutura dos exames prende-se com o facto de os exames deste ano servirem apenas para acesso ao ensino superior, mas Lurdes Figueiral defende que deve manter-se no futuro.

Entre os 35.723 exames realizados, um único foi o suficiente para garantir a duas escolas públicas os primeiros lugares no pódio do 'ranking' elaborado pela Lusa.

Na Escola Secundária de Figueira de Castelo Rodrigo, na Guarda, a classificação do único aluno que realizou o exame de Matemática A foi redonda e perfeita - 20 valores - valendo a este estabelecimento de ensino público a posição de melhor escola.

Logo a seguir na lista surge a Escola Básica e Secundária Escalada, Pampilhosa da Serra, em Coimbra, que também só levou um aluno a exame e que conseguiu 19,8 valores.

Comparando as quatro provas mais concorridas no ano passado (Matemática A, Português, Biologia e Geologia, e Física e Química), foi, aliás, a Matemática que as escolas públicas mais se destacaram.

Depois do Colégio Efanor, no Porto (19,2 valores), que surge em 3.º lugar, seguem-se outras duas públicas: a Escola Secundária de Vouzela, em Viseu, que entre os 11 alunos que levou a exame teve uma média de 18,7 valores, e a Escola Básica e Secundária da Graciosa, nos Açores (18,4 valores).

No entanto, e apesar de contar com uma das suas escolas entre as 10 melhores do 'ranking' global, os Açores são uma das zonas do país com piores resultados nesta disciplina, segundo uma comparação por distritos, em que depois da região autónoma só aparecem Setúbal e, em último lugar, as escolas no estrangeiro.

Por outro lado, o distrito de Viana do Castelo é aquele com a melhor média nacional a Matemática, com 14,7 valores, ainda que seja preciso chegar ao 21.º lugar para encontrar a sua melhor escola. Guarda e Viseu surgem logo a seguir.

Mais uma vez, as raparigas destacam-se, voltando a ter um melhor desempenho neste exame, com uma média de 13,7 valores, ligeiramente melhor que os 12,9 valores conseguidos pelos rapazes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de