Número de casos de Covid no Natal "pode vir a ser superior" ao do ano passado

Manuel Carmo Gomes admite que, para combater a evolução de casos, todos os cenários estão em cima da mesa.

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes diz que, se nada for feito para travar o nível atual de contágios, no Natal deste ano o número de casos pode ser ainda superior ao do ano passado. Por isso mesmo, o especialista apela desde já a que se comprem testes rápidos para fazer no Natal.

"O nosso Natal iria ser com mais casos por dia do que aqueles que tivemos no ano passado, o que quer dizer muito, mas também temos uma arma que não tínhamos no Natal passado. Temos os testes rápidos muito acessíveis, podem ser adquiridos a um preço acessível e as pessoas, com o aproximar das festividades, devem ter esses testes à mão antes de estarem com os outros familiares com os quais normalmente não coabitam. Isto é especialmente importante quando na família existem pessoas mais fragilizadas ou com comorbilidades", explicou à TSF Manuel Carmo Gomes.

O especialista, que já fez parte do conselho ouvido pelo Governo, pediu, no entanto, escusa há já alguns meses. Manuel Carmo Gomes admite que, para combater a evolução de casos, todos os cenários estão em cima da mesa, mas não diz o que, na sua opinião, deveria ser feito. Lembra é que, apesar de a vacinação vir ajudar bastante, o impacto que a pandemia tem nos profissionais de saúde e no SNS é sempre preocupante.

"É natural que o impacto hospitalar não seja nada que se compare àquilo que já vimos no passado, mas também há que dizer que este aumento do número de casos acarreta uma sobrecarga tremenda para todos os profissionais de saúde porque isto implica fazer testes, rastreios, mandar pessoas para casa e vigiar quem está em quarentena. É toda uma sobrecarga muito grande que vem numa altura má, do inverno em que, eventualmente, vamos ter as outras doenças respiratórias também. Portanto, mesmo que não exista um impacto hospitalar semelhante àquilo a que já assistimos, penso que as autoridades têm de considerar a possibilidade de tomar medidas restritivas para evitar que o número de casos suba para a casa dos muitos milhares por dia", acrescentou o epidemiologista.

O primeiro-ministro, António Costa, convocou para sexta-feira uma reunião sobre a evolução da situação epidemiológica da Covid-19 em Portugal, juntando especialistas e políticos no Infarmed, em Lisboa, disse esta segunda-feira à agência Lusa fonte do executivo.

No domingo, dia em que são normalmente contabilizados menos casos, de acordo com os dados oficiais, foram registados 1483 novos casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, 15 mortes associadas à Covid-19 e um aumento dos doentes internados.

Em vários países europeus, sobretudo naqueles que possuem baixas taxas de vacinação, está a verificar-se uma subida preocupante no que respeita a novos casos, a internamentos e mortes associadas à Covid-19.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de