O desafio de Lobo Xavier ao PS, Mário Machado em liberdade e outros destaques TSF

A maioria dos hospitais dos grandes centros urbanos estiveram apenas a assegurar os serviços mínimos no turno da noite, devido à greve da função pública.

Desafiado por Nuno Melo, Francisco Rodrigues dos Santos conseguiu, no Conselho Nacional cuja marcação é contestada, adiar o congresso eletivo para depois das legislativas. No programa da TSF "Em Alta Voz", o líder do CDS diz que os seus opositores nunca o aceitaram como presidente do partido, afirma que o CDS vive de uma "aristocracia feudalista", lamenta as demissões de militantes, mas, recorda, os responsáveis pelo pior resultado de sempre do parido são aqueles que o criticam.

Mário Machado, detido esta terça-feira por posso de arma ilegal, vai sair em liberdade, com a medida de coação de apresentações periódicas às autoridades, disse o próprio aos jornalistas à saída do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. A detenção do antigo líder do extinto movimento Nova Ordem Social aconteceu no âmbito de uma investigação por suspeita do crime de incitamento ao ódio e à violência.

António Lobo Xavier questiona os socialistas sobre se estão dispostos a viabilizar um governo do PSD caso os sociais-democratas vençam as eleições. O advogado e antigo dirigente centrista defende no programa Circulatura do Quadrado da TSF e da TVI24 que esta é a forma mais eficaz para travar o Chega.

Depois de ser desafiado por António Lobo Xavier a admitir a possibilidade de viabilizar governo do PSD para travar o Chega, o Partido Socialista responde, pela voz de José Luís Carneiro, que a forma como o partido atualmente no poder olha para os sociais-democratas está dependente do resultado das diretas.

A maioria dos hospitais dos grandes centros urbanos estiveram apenas a assegurar os serviços mínimos no turno da noite, devido à greve da função pública, disse à Lusa o coordenador da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública.

A maioria dos hospitais dos grandes centros urbanos estiveram apenas a assegurar os serviços mínimos no turno da noite, um cenário que Sebastião Santana, coordenador da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, prevê que se mantenha durante o resto do dia.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve quatro pessoas, todos empresários, por suspeita dos crimes de homicídio, sequestro agravado, roubo, furto qualificado, branqueamento de capitais e associação criminosa, anunciou esta sexta-feira a instituição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de