O estranho caso dos boletins de voto das presidenciais e outros destaques da Tarde TSF

Eduardo Baptista é o "candidato" presidencial de quem se fala, sendo que só apresentou 11 assinaturas, mas vai ocupar o primeiro lugar nos boletins de voto. A polémica sobre os salários dos administradores da TAP foi outro dos temas que marcou a Tarde TSF.

A Administração Eleitoral da Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna confirma que Eduardo Baptista, o candidato a candidato presidencial que apenas apresentou 11 assinaturas, vai mesmo aparecer no boletim de voto que vai ser entregue aos eleitores no dia das eleições a 24 de janeiro. Numa resposta por escrito à TSF, a entidade tutelada pelo Governo apresenta a legislação, nomeadamente o Decreto-Lei de 1976 que regulamenta a eleição do Presidente da República.

O Tribunal Constitucional notificou, com urgência, três dos oito candidatos que apresentaram assinaturas com o objetivo de se candidatarem às eleições presidenciais de 24 de janeiro, apurou a TSF.

Em causa, Eduardo Batista e o candidato da Iniciativa Liberal, Tiago Mayan, que se arriscam a ficar de fora das eleições, mas também André Ventura que vai ter de dar uma explicação, simples, aos juízes que estão a avaliar os processos entregues.

Miguel Frasquilho, presidente do Conselho de Administração da TAP vai abdicar do aumento de 1500 euros no salário, devido a novas funções assumidas na empresa. O gestor esclareceu que quando assumiu o cargo, a 28 de outubro, ficou com as mesmas condições salariais do antecessor, Humberto Pedrosa.

A Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados deu parecer negativo à suspensão do mandato de André Ventura como deputado na Assembleia da República. O líder do Chega pretendia ser substituído por Diogo Pacheco Amorim durante a campanha para as eleições presidenciais.

Graça Freitas afirmou que a DGS não se opõe e até recomenda que o primeiro-ministro ou o Presidente da República, bem como outros titulares de órgãos de soberania, sejam vacinados já nesta primeira fase do plano de vacinação, mas reconhece que é uma hipótese que ainda "não está totalmente encerrada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de