Obrigatoriedade da StayAway Covid pode ser "contraproducente", diz responsável da app

Para já, a aplicação já foi descarregada por cerca de um milhão de seiscentas mil pessoas.

O aumento dos descarregamentos da aplicação StayAway Covid desde o momento em que o primeiro-ministro António Costa anunciou a intenção do Governo de tornar obrigatória a instalação desta aplicação não foi significativo. Ainda assim, Rui Oliveira, o responsável pela StayAway Covid, acredita que o número de pessoas que aderiram à aplicação vai chegar rapidamente aos dois milhões e defende que a obrigatoriedade da instalação da ferramenta pode ser contraproducente.

"[As pessoas] não precisam de ser obrigadas. Muitas vezes, o ser obrigatório é contraproducente, já aconteceu noutros países, em que essa obrigatoriedade afastou as pessoas da utilização da aplicação e o que é de facto relevante é a adesão que temos tido, apesar de tudo", adianta o técnico do Instituto de Engenharia de Sistemas de Computadores, Tecnologia e Ciência à TSF.

Para já, a aplicação já foi descarregada por cerca de um milhão de seiscentas mil pessoas.

Rui Oliveira quer acreditar que "o intuito [do Governo] não é de tornar a aplicação obrigatória" até porque, tal pode não ser "exequível" do ponto de vista técnico.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de