Opus Dei diz que encontro com seis padres infetados cumpriu normas da DGS

Encontro da organização católica aconteceu em Vila Nova de Gaia.

O coordenador do encontro de sacerdotes do Opus Dei realizado de 20 a 31 de julho e após o qual seis padres testaram positivo ao novo coronavirus garantiu que foram cumpridas as regras da Direção Geral de Saúde.

Seis dos 12 padres que participaram num encontro da organização católica Opus Dei, em Vila Nova de Gaia, testaram positivo à infeção com o coronavírus que provoca a doença Covid-19, tendo o subdiretor-geral da Saúde, Rui Portugal confirmado na sexta-feira a existência de surtos de Covid-19 em atividades de caráter religioso.

Numa declaração publicada no site do Opus Dei (Prelatura Pessoal da Igreja Católica), o padre João Paulo de Campos conta como viveu os dias após um encontro anual de sacerdotes que, ao contrário de outros anos, ficou marcado 'a posteriori' pela surpresa de alguns participantes terem testado positivo à Covid-19.

O padre, que coordenou o encontro realizado entre 20 e 31 de julho no Centro de Convívios de Enxomil (Arcozelo, Vila Nova de Gaia), em que vários participantes vieram a testar positivos à Covid-19, diz que na organização do evento foram tidos em conta cuidados especiais, tendo o local escolhido cumprido, desde o inicio da pandemia, as regras da Direção Geral de Saúde (DGS).

"Aliás, impressionou-me muito o rigor profissional e a seriedade cuidadosa com que a equipa responsável pelo espaço observa todas as exigências sanitárias. Os participantes tinham presentes as recomendações de prevenção e distanciamento", explicou.

Segundo o padre, 12 participantes estiveram na maioria dos dias e são padres pertencentes a seis dioceses diferentes, estando também presentes no encontro dois do clero da Prelatura do Opus Dei.

"No momento em que escrevo sei dizer que há seis casos positivos, sem sintomas relevantes, exceto o primeiro caso que foi conhecido, que exigiu internamento", adianta o coordenador do evento no texto publicado.

O padre João Paulo de Campos disse ainda que, durante o encontro, não houve qualquer novidade de saúde, mas que dias depois surgiram os primeiros sintomas num dos participantes, tendo a situação sido notificada de imediato à DGS e realizada a testagem, isolamento e suspensão de atividades.

"Já todos realizaram os testes e o que mais nos preocupa a todos são as pessoas que podem ter sido infetadas por estes, pois não apresentavam sintomas. Mas tudo isso está a ser resolvido em contacto com a DGS", disse, salientando que "está a ser feito todo o acompanhamento que é possível".

O encontro é um evento cíclico anual de atualização teológica e pastoral organizado pela Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz (do Opus Dei).

Portugal contabiliza pelo menos 1772 mortos associados à Covid-19 em 53 783 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 754 mil mortos e infetou quase 21 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de