Pandemia de Covid-19. Militares portugueses no Iraque vão regressar a casa

Iraque suspendeu todas as atividades de formação e treino das Forças Armadas devido ao surto do novo coronavírus.

Mais de 30 militares portugueses que estão em missão no Iraque vão regressar antecipadamente a Portugal, devido à pandemia de Covid-19. O contingente português deve regressar ao país no final deste mês.

A missão militar só deveria terminar em abril, mas "não havendo condições para assegurar integralmente a saúde das forças no terreno, as autoridades iraquianas decidiram suspender todas atividades de formação e treino das suas Forças Armadas e de Segurança até à segunda quinzena de maio", informa o Ministério da Defesa Nacional, esta quinta-feira, em comunicado.

"Foi decidido fazer regressar os 31 militares estacionados no Besmayah Range Complex, a 50 quilómetros de Bagdade e os 2 militares colocados no corpo diplomático da missão", adianta a tutela.

Atualmente, o contingente português no Iraque conta com 35 militares. Vão permanecer ainda em missão dois militares portugueses, que estão a desempenhar funções no Kuwait.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de