Para ler ao meio-dia: arranca Tóquio 2020, Janssen com atrasos e outros destaques

Surfista Frederico Morais testou positivo e já não embarcou para Tóquio, onde iria juntar-se às duas surfistas portuguesas Teresa Bonvalot e Yolanda Sequeira.

Chegou o dia olímpico. Arrancam esta sexta-feira, oficialmente, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, um ano depois do suposto e com a pandemia a obrigar a atenções redobradas. A TSF dá-lhe a conhecer as maiores esperanças portuguesas de subidas ao pódio e traz-lhe a cerimónia de abertura em direto.

Mas, a poucas horas do início das olimpíadas, o azar bateu à porta da comitiva portuguesa e, mais precisamente, do surfista Frederico Morais. Testou positivo à Covid-19 e já não segue para a capital japonesa.

Nélson Oliveira, ciclista de Anadia, torna-se no primeiro ciclista português a estar presente em três edições dos Jogos Olímpicos. Ouça a entrevista à TSF.

Esta sexta-feira há também notícia de que há empresas a recusar o pagamento do dia em que os trabalhadores são vacinados contra a Covid-19. Há também relatos de casos em que os trabalhadores não são autorizados a tirar o dia, quando não têm uma hora agendada para a vacina.

Esta manhã o vice-almirante Gouveia e Melo revelou também que Portugal vai receber apenas um terço das vacinas Janssen que estavam previstas para agosto: das 600 mil, chegam apenas 200 mil.

A partir deste sábado, os casinos e bingos nos municípios de risco elevado ou muito elevado de contágio de Covid-19 podem reabrir.

No caminho para as autárquicas, o candidato do Chega à Câmara Municipal de Lisboa, Nuno Graciano, entrevistado pela TSF e pelo DN, abre as portas a conversar com Carlos Moedas para construir uma maioria no município.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de