Para ler ao meio-dia. Bazuca, um alegado "lobby gay" e enfermeiros que fingem vacinar

Aproveite a pausa da hora de almoço para conhecer os temas que marcaram a manhã informativa da TSF.

O dinheiro da chamada bazuca europeia está agora "um passo mais perto de chegar à economia real". É esta a convicção do ministro das Finanças, João Leão. O Ecofin reúne-se esta terça-feira para discutir a estratégia de recuperação da economia europeia e analisar as perspetivas macroeconómicas, numa altura em que o ambiente global é de "incerteza".

"O pontapé de saída está dado, e agora é o momento de os Estados membros canalizarem toda a atenção para a apresentação de planos que promovam o crescimento sustentável e socialmente inclusivo", afirmou o governante.

Duas mãos cheias de erros. A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) encontrou uma dezena de falhas e incumprimentos às regras da Direção-Geral da Saúde (DGS) para evitar o contágio de SARS-CoV-2 no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, um dos mais importantes hospitais pediátricos do país. A deliberação da ERS, lida pela TSF, tem data do final de novembro, mas só agora foi tornada pública. Foi uma denúncia de enfermeira do Hospital Dona Estefânia que motivou a inspeção. O hospital recorda que o edifício tem 150 anos.

Ainda vão durar mais algumas semanas, mas as restrições às viagens entre Portugal e o Reino Unido deverão ser levantadas antes do verão. Quem o avança é o ministro dos Negócios Estrangeiros português numa entrevista ao jornal britânico Daily Telegraph. Augusto Santos Silva disse que o atual confinamento em Portugal, que determinou o encerramento de escolas, lojas, restaurantes e bares, está a começar a reduzir as taxas de infeção.

Do outro lado do Atlântico há relatos de enfermeiros que fingem espetar a agulha para vacinar pacientes prioritários, mas que guardam o líquido na seringa para aplicar em familiares e amigos. Em Goiânia, filmaram um exemplo.

Os homossexuais são "uma inexpressiva minoria cuja voz é despropositadamente ampliada pelos media". A frase é de João Caupers, presidente do Tribunal Constitucional que sucedeu a Manuel Costa Andrade e foi publicada num texto datado de 17 de maio de 2010, conforme noticia o Diário de Notícias. Nesse texto, João Caupers considerou que há um "lobby gay" que "promove" a homossexualidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de