Para ler ao meio-dia. Bebés não registados, a saúde de Noah e as exceções na Grande Lisboa

Aproveite a pausa da hora de almoço para conhecer os temas que marcaram a manhã informativa da TSF.

"É perigoso, mesmo a nível de tráfico." A pandemia deixou dezenas de bebés por registar em Portugal. O alerta soou no Hospital de Faro. Vários bebés, nascidos durante a pandemia, não foram registados pelos pais. São, sobretudo, filhos de imigrantes, a quem se perdeu o rasto, com o encerramento do balcão "Nascer Cidadão".

No mesmo plano, a presidente do IRN, Filomena Rosa, explica na TSF que o Centro Hospitalar Universitário (CHUA) do Algarve vai chamar os pais das crianças que não estão registadas e com a ajuda de assistentes sociais, o registo será feito por videoconferência, "junto de uma conservatória que nem tem de ser do Algarve".

No hospital Amadora-Sintra também tem sido constatado o "desespero" de várias mães que não conseguem registar os filhos. Entre a comunidade imigrante, cresce o número de queixas. O presidente da comunidade de São Tomé e Príncipe em Portugal diz ter tentado agendar igualmente um registo, para testar a robustez do sistema. "A única resposta que eu tive foi de Vila Franca de Xira, mas para dia 30 de junho. Desde 18 de maio... É um constrangimento muito grande."

Trabalhar, viajar para o estrangeiro e turistas. Estas são algumas das exceções à proibição de sair ou entrar na Grande Lisboa. A resolução do Conselho de Ministros que dá corpo ao que foi anunciado esta quinta-feira pelo Governo foi publicada esta noite e remete as exceções para as mesmas que entraram em vigor em novembro de 2020 num dos estados de emergência decretados pelo Presidente da República, aquando da proibição de circular entre municípios. Conheça todas as exceções aqui.

As crianças com menos de 12 anos que cheguem a Portugal de avião já não vão ter de fazer teste à Covid-19 a partir desta sexta-feira. Até agora essa exceção - por idade - apenas se aplicava aos bebés com menos de dois anos. A mudança está prevista na nova resolução do Conselho de Ministros com as regras de combate à pandemia.

Noah, a criança encontrada depois de mais de 30 horas desaparecida, na zona de Proença à Velha, está "estável" e fora de perigo, mas não vai ter alta hospital esta sexta-feira. Quem avança esta informação é Maria Eugénia André, diretora clínica do Hospital Amato Lusitano. A diretora clínica do Hospital Amato Lusitano adianta que Noah "dormiu toda noite e alimentou-se", tendo esta manhã falado "com a mãe, com as enfermeiras" e com a restante equipa médica.

As últimas semanas têm sido marcadas por trovoadas intensas, granizo abundante, chuva e vento fortes, o que tem provocado prejuízos na agricultura, sobretudo na região do Douro. Porém, é uma situação "normal para esta época do ano no interior Norte", assegura João Santos, um dos mil cientistas climáticos mais influentes do Mundo, de acordo com um ranking da agência noticiosa Reuters.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de