Pedido de Joana Marques Vidal recusado. Ex-PGR tem de depor presencialmente no caso Tancos

Magistrada vai depor no Tribunal de Santarém presencialmente no dia 23 de março.

O juiz do caso Tancos recusou o pedido da ex-procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal para depor por escrito, noticia o Expresso. Nelson Barra, o presidente do coletivo de juízes anunciou a sua decisão esta quinta-feira e teve a aprovação do Ministério Público.

Assim, explica o Expresso, Joana Marques Vidal terá de testemunhar pessoalmente no dia 23 de março, no Tribunal de Santarém.

A magistrada tinha evocado a sua qualidade de procuradora-geral Adjunta, atualmente no Supremo Tribunal de Justiça, para não ser ouvida presencialmente.

Joana Marques Vidal era, à data dos factos ocorridos nos paióis de Tancos, em 2017, procuradora-geral da República e foi de si que partiu a decisão de retirar a investigação à PJ Militar e atribuí-la à Polícia Judiciária.


Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de