Pedidos de ajuda alimentar à AMI aumentaram 57% nos primeiros três meses do ano

Organização vai realizar um novo peditório nacional a partir desta segunda-feira.

A AMI - Assistência Médica Internacional registou um aumento de 57% nos pedidos de ajuda alimentar nos primeiros três meses do ano, comparando com o período homólogo do ano passado.

O número é avançado à TSF pelo fundador da AMI, Fernando Nobre, que fala numa pressão cada vez maior sobre as entidades que prestam ajuda

"O aumento das solicitações tem subido bastante", quer de quem já estava identificado pelos centros sociais da AMI como de novos casos, aponta. Para fazer face ao aumento dos pedidos de ajuda alimentar, é preciso adquirir novas estruturas, como arcas frigoríficas e congeladoras.

Fernando Nobre revela que a classe média-baixa é quem mais contribui com donativos para a associações como a AMI. Será esta mesma classe que "mais vai sofrer as consequências económicas e sociais" das restrições associadas à pandemia de Covid-19.

A partir desta segunda-feira e até domingo, dia 9 de maio, a Assistência Médica Internacional vai realizar um novo peditório nacional em formato exclusivamente online.

A doação poderá ser feita através da aplicação MB Way, da rede de Multibanco, por transferência bancária ou através de donativo online, através da página da AMI.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de