Peritos avaliam estabilidade de navio-tanque encalhado nos Açores

Embarcação não apresenta risco de derrame de combustível, mas está a ser estudada a melhor forma de rebocar a embarcação.

Peritos em engenharia naval e mergulhadores estão "a avaliar as condições de estabilidade" do navio-tanque "São Jorge", que encalhou esta madrugada na Graciosa, Açores, mas cuja "carga transportada [combustíveis] não sofreu qualquer dano e está estável", informou esta terça-feira a Transinsular.

"Estão a ser monitorizadas, em permanência, as condições do navio para se proceder à sua recuperação o mais brevemente possível. Uma equipa de peritos em engenharia naval e de mergulhadores está já a avaliar as condições de estabilidade do navio, no sentido de se perceber em que condições poderá ser feito o seu reboque", revela a Transinsular, armador português de transporte marítimo de cargas.

O navio encalhou esta madrugada depois de ter embatido com o casco poucos minutos após sair do Porto da Praia da Graciosa, o que levou à imobilização da embarcação.

A "carga transportada [combustíveis], não sofreu qualquer dano e está estável", assegura a Transinsular, proprietária do "São Jorge".

Em comunicado, a Transinsular garante também que "não se registaram danos pessoais entre a tripulação".

"Sete elementos desembarcaram do navio e cinco permanecem a bordo para acompanhar e gerir os trabalhos", indica a Transinsular, acrescentando que "está já a ser tratada uma alternativa que garanta a reposição do normal abastecimento de combustíveis na Região Autónoma dos Açores".

Ainda de acordo com a Transinsular, a resolução da situação "está a ser articulada com todas as autoridades competentes que já mobilizaram para o local os meios necessários".

Numa nota enviada esta manhã, a Portos dos Açores explicou que o acidente provocou "extensos danos nos propulsores e costado do navio", que levaram à "entrada de água na casa das máquinas", situação que "foi contida, por selagem".

Foram ainda "selados todos os tanques de combustível, contendo gasóleo e gasolina, garantindo-se preventivamente o perigo de acidente ambiental, junto à costa", adiantou a Portos dos Açores, que ativou internamente o Plano de Segurança.

Fora da zona portuária, encontram-se as Capitanias dos Portos de Angra do Heroísmo e da Praia da Vitória a coordenar a situação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de