PJ apreendeu mais de 800 quilos de cocaína escondida em isoladores sísmicos

Dois homens de nacionalidade portuguesa foram detidos e estão em prisão preventiva.

A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu 806 quilos de cocaína escondida em isoladores sísmicos idênticos aos utilizados na construção de pontes e deteve dois homens, numa operação em colaboração com a polícia espanhola.

Em comunicado, a PJ explica que a droga estava dissimulada em 12 isoladores sísmicos que tinham sido transportados por via marítima até um porto nacional.

Sobre os dois homens detidos, que já tinham antecedentes criminais e ficaram em prisão preventiva depois de presentes às autoridades judiciais, recaem fortes suspeitas de integrarem uma organização criminosa com ligações a vários países e que se dedicava à introdução de grandes quantidades de cocaína no continente europeu.

A operação "Sismo" decorreu de uma investigação iniciada de forma coordenada em Portugal e em Espanha, em meados de 2020.

Empresas de metalomecânica chamadas a ajudar

As primeiras suspeitas surgiram quando foi detetada a importação de isoladores sísmicos, habitualmente utilizados em autoestradas e pontes, por compradores em Espanha que não eram conhecidos das autoridades espanholas por obras de construção civil.

"Quem recebeu as primeiras remessas de isoladores sísmicos eram indivíduos já com antecedentes criminais, o que fez levantar as nossas suspeitas", explicou à TSF o coordenador de investigação criminal da Polícia Judiciária, Vítor Ananias.

A troca de informações com as autoridades espanholas permitiu que as investigações levassem a esta apreensão no Porto de Leixões. Cada peça tinha "no mínimo, cerca de uma tonelada de peso" e, no centro de cada isolador sísmico, estavam dissimulados "cerca de 51 quilos" de droga.

Ao todo, foram 806 os quilos de cocaína encontrados dentro destes equipamentos, mas as autoridades precisaram da ajuda de "empresas metalomecânicas especializadas na área" para desmontar os equipamentos e aceder à droga.

O coordenador de investigação criminal da PJ admite ainda que esta não foi uma operação comum porque, uma vez que os isoladores sismicos que são feitos de aço e borracha, foi muito difícil perceber que as continham cocaína.

No âmbito desta investigação, o Cuerpo Nacional de Policia já tinha detido em território espanhol dois homens e identificado uma mulher, todos nacionais de um país da América Latina e fortemente suspeitos de integrarem a mesma organização, além de ter igualmente apreendido uma "elevada quantidade de cocaína".

Na operação hoje divulgada esteve envolvida a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e a Diretoria do Norte da PJ, em estreita articulação com o Cuerpo Nacional de Polícia de Espanha.

As diligências realizadas em território nacional contaram com o apoio da Autoridade Tributária e Aduaneira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de