Polícia Marítima fez quase 7 mil recomendações a 10 mil pessoas este mês

Ainda assim, praticamente todas as pessoas cumpriram as indicações da Polícia Marítima.

A Polícia Marítima realizou 6980 recomendações a 9928 pessoas relacionadas com o cumprimento das medidas impostas para combater a pandemia da Covid-19, entre os dias 02 e 18 de abril, anunciou este domingo a autoridade.

"Das pessoas detetadas em situação de potencial desobediência ao decretado pelo Governo, destacam-se as deslocações ou passeios no Domínio Público Marítimo (8016 pessoas), permanência em zonas de apoio balnear (992), pesca lúdica (347), prática de desportos de deslize, como o surf ou o bodyboard (318), e náutica de recreio (230)", especificou a Polícia Marítima, em comunicado.

Ainda assim, face a uma abordagem preventiva e "pedagógica", praticamente todas as pessoas cumpriram as indicações da Polícia Marítima e terminaram as atividades, regressando a casa, indicou a autoridade, revelando que apenas registou oito situações que incorreram em crime de desobediência.

Já no âmbito do controlo de fronteiras e do cumprimento das imposições da autoridade sanitária, a Polícia Marítima efetuou 553 fiscalizações a navios de comércio, 242 a embarcações de recreio, 108 a navios de pesca e 85 a cruzeiros, tendo instaurado, no mesmo período, 31 processos de contraordenação por vários incumprimentos, não diretamente relacionados com as medidas do estado de emergência, mas com situações como a utilização irregular de artes de pesca ou a captura de pescado subdimensionado.

Nas ações realizadas desde o início do mês, a Polícia Marítima percorreu quase 30 mil quilómetros de praia e registou perto de 1.500 milhas náuticas navegadas.

"A Polícia Marítima irá manter o esforço de fiscalização e de sensibilização para o cumprimento das medidas impostas para diminuir o avanço da Covid-19, com o objetivo de proteger as pessoas e salvaguardar a saúde pública", lê-se na mesma nota.

Portugal regista 714 mortos associados à Covid-19 em 20.206 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 27 mortos (+3,9%) e mais 521 casos de infeção (+2,6%). Das pessoas infetadas, 1243 estão hospitalizadas, das quais 224 em unidades de cuidados intensivos, e 610 foram dadas como curadas.

O decreto presidencial que prolonga até 02 de maio o estado de emergência iniciado em 19 de março prevê a possibilidade de uma "abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de