Poluição em Lisboa caiu para metade na última semana

Dióxido de azoto diminuiu de forma abrupta em várias cidades italianas, espanholas e também em Lisboa.

A Agência Europeia do Ambiente diz que o início do combate ao novo coronavírus, com milhares de pessoas a ficarem em casa, fez descer para quase metade, na última semana, a poluição em Lisboa.

Os níveis de dióxido de azoto (NO2), o poluente que a agência europeia usa para perceber o impacto das medidas contra a Covid-19 sobre a poluição nas cidades europeias, caíram 40% em Lisboa de uma semana para a outra (na semana de 16 a 22 de março) e 51% em comparação com a mesma semana do ano anterior.

Tendências semelhantes aconteceram em Barcelona e Madrid, sendo que, em Itália, Roma, Milão e Bergamo, esta última a cidade mais afetada pela pandemia, tiveram reduções mais pequenas.

A Agência Europeia do Ambiente explica que ainda não é claro se a poluição do ar pode piorar ou não as condições de saúde daqueles que são afetados pelo novo coronavírus.

Em Milão a concentração de dióxido de azoto caiu apenas 21% na comparação com a mesma semana de 2019, percentagem que sobe para 47% em Bergamo.

Em Espanha o mesmo indicador desceu 55% em Barcelona e 41% em Madrid.

O dióxido de azoto é um poluente que depende do tráfego automóvel e da queima de combustíveis fósseis.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de