Porto vai acolher nos próximos quatro anos a European Innovation Academy

A primeira edição realiza-se de 17 de julho a 5 de agosto e vai juntar mais de 500 estudantes de 120 universidades internacionais, bem como 100 mentores e oradores do todo o mundo.

A cidade do Porto vai acolher, até 2026, a ​​​​​​​European Innovation Academy, o "maior programa de empreendedorismo tecnológico e digital" que, na sua primeira edição, vai juntar mais de 500 estudantes de 120 universidades internacionais durante três semanas.

A realização da European Innovation Academy no Porto ao longo dos próximos quatro anos resulta de um esforço e da vontade comum da Universidade do Porto (U. Porto) e da Câmara do Porto, através da iniciativa municipal ScaleUp Porto.

À agência Lusa, Joana Resende, pró-reitora da U. Porto, afirmou hoje que, através deste programa, os estudantes "vão ter a oportunidade de passar por toda a jornada do empreendedor numa espécie de laboratório vivo na academia".

"Apesar de ser na academia, é uma formação onde contactam com professores, empreendedores, empresários e sobretudo uns com os outros", disse.

A primeira edição, que se realiza de 17 de julho a 05 de agosto nas Faculdades de Economia e de Engenharia da U. Porto, vai juntar mais de 500 estudantes de 120 universidades internacionais, bem como 100 mentores e oradores do todo o mundo.

Ao longo das três semanas, os participantes vão experienciar todas as etapas de criação e lançamento de projetos empreendedores com a ajuda de mentores e especialistas das universidades de Stanford U.C., Berkeley e Michigan, bem como de Sillicon Valley, de empresas como a Google, Amazon, Microsoft, Facebook e Uber.

Durante as manhãs os estudantes vão ter "aulas expositivas" e a "oportunidade" de contactar com os conceitos do empreendedorismo, sendo que durante a tarde são organizados em equipas e vão trabalhar no desenvolvimento dos próprios projetos empreendedores.

"Não é um curso somente expositivo, mas em que eles têm oportunidade de experimentar. Por isso é que é tão importante vermos isto a acontecer, para depois podermos inovar nos métodos pedagógicos que usamos", salientou Joana Resende, acrescentando que esta é também uma oportunidade para os estudantes consolidarem o empreendedorismo como competência, não só ao nível profissional, mas também pessoal.

Anualmente, a iniciativa vai trazer ao Porto centenas de estudantes que, durante a época de verão, escolhem fazer formação internacional, uma prática muito comum, em particular, entre os estudantes americanos.

Vista como uma "oportunidade" para consolidar a estratégia da U. Porto na área da inovação e empreendedorismo e da própria cidade, esta academia permitirá "mostrar" o que é feito no Porto e na região Norte.

"Falta-nos trabalhar a questão da projeção nacional e internacional do que se faz, não sei se é suficientemente conhecido este trabalho lá fora que tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos últimos 20 anos. Vai ser uma oportunidade para mostrar e mobilizar os agentes do nosso ecossistema que é vasto", observou, acrescentando que o objetivo é também aproximar a universidade e o município de entidades de referência.

"Na expectativa de que com este cruzamento possam surgir oportunidades para trabalhos futuros, é também isso que procuramos", acrescentou Joana Resende.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de