Portugal prepara-se para vacinação de crianças, Ventura condenado e outros destaques TSF

O secretário de Estado da Saúde, António de Lacerda Sales, e o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, levantaram a ponta do véu relativamente à vacinação das crianças entre os cinco e os 11 anos.

A ministra da Saúde, Marta Temido, vai ser a cabeça de lista do PS às eleições legislativas de janeiro pelo círculo eleitoral de Coimbra. Marta Temido volta a ser candidata em Coimbra, depois de em 2019 ter sido eleita pelo distrito.

O secretário de Estado da Saúde, António de Lacerda Sales, afirmou esta segunda-feira que o Governo está preparado, "do ponto de vista do planeamento", para a vacinação de crianças dos cinco aos 11 anos. Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, pede que "a vacinação ocorra rapidamente e em grande extensão". O Executivo só aguarda a luz verde da Comissão Técnica da Vacinação.

Da vacinação para o futebol, mas ainda na pandemia: Pepê, extremo do FC Porto, está infetado com a Covid-19. O anúncio foi feito por Sérgio Conceição na conferência de imprensa de antevisão do último jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões. Pepê vai falhar o jogo desta quarta-feira contra o Atlético de Madrid.

O Tribunal Central Administrativo do Sul revogou a sanção de cinco jogos de interdição ao Benfica, por apoio a claques não legalizadas. A decisão teve como base a alteração do Regulamento Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para a presente temporada.

O caso do atropelamento de um trabalhador na A6 pelo carro onde seguia Eduardo Cabrita ainda faz correr muita tinta. O advogado da família da vítima quer que o ex-ministro da Administração Interna assuma "responsabilidade criminal", por ser "eticamente intolerável" que o antigo governante não o faça. Por outro lado, a advogada do motorista de Cabrita também admite a abertura de instrução do caso por "incongruência do inquérito".

Um grupo de trabalho da Organização das Nações Unidas considerou que, em Portugal, há uma "negação do racismo" e que se continua a "romantizar o passado colonialista". Os peritos estão em Portugal desde 29 de novembro para avaliar a proteção dos direitos dos afrodescendentes no país.

Já no final do dia, André Ventura e o Chega viram a condenação por segregação racial ser confirmada pelo Supremo Tribunal de Justiça. Em causa estão as palavras proferidas pelo deputado do Chega no debate para as eleições presidenciais com Marcelo Rebelo de Sousa, em que chamou "bandidos" a uma família residente no Bairro da Jamaica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de