Portugal regista quebra de 43,1% de casamentos em 2020 face a 2019

Dados mais recentes do INE indicam que em janeiro de 2021 realizaram-se 812 casamentos.

O número de casamentos realizados em 2020 em Portugal desceu 43,1% (18.902) em relação a 2019 (33.272), e abril foi o mês em que se realizaram menos matrimónios, indicam dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) fornecidos pelo Ministério da Justiça indicam que no ano passado se realizaram-se 18.902 casamentos, ou seja, menos 43,1% do que em 2019, ano em que se realizaram em Portugal 33.272 matrimónios (menos 3,9% que em 2018).

Na lista do 'top' três dos meses de 2020 - o ano do início da pandemia e de vários estados de emergência no país -, com menos casamentos em Portugal está abril, com 117 matrimónios.

O segundo mês com menos casamentos foi maio, com 745, e em terceiro lugar aparece o mês de março, com 1.035 matrimónios realizados.

Os três meses do primeiro ano de pandemia de covid-19 no país em que se registaram mais casamentos foi, logo à cabeça, setembro, com 2.859, seguido de agosto, com 2.589, e outubro, com 2.560.

Dados mais recentes do INE indicam que em janeiro deste realizaram-se 812 casamentos (menos 671 do que em janeiro de 2020), em fevereiro 420 (menos 1.017) e em março 748 (menos 287).

Segundo o chanceler da Diocese do Porto, padre Pais, até março do ano passado o número de casamentos naquela diocese foi "normal", mas depois começou a surgir a "suspensão dos serviços" devido à pandemia, com adiamentos para setembro e outubro. "Uns casamentos realizaram-se, outros não".

Na Diocese do Porto, que envolve "dois milhões de pessoas", houve 1.073 casamentos registados, enquanto no ano anterior foram registados "3.388 casamentos", adiantou o padre Pais.

O INE refere que os dados estatísticos relativos aos casamentos de 2020 devem ser lidos no contexto das "restrições" na vida dos cidadãos, onde se inclui a "mobilidade e o contacto social" devido ao problema de saúde pública causado pela epidemia da doença covid-19 e tendo em conta que, em 18 de março do ano passado, foi decretado o estado de emergência, através de decreto do Presidente da República.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de