Portugal vai apresentar plano para apoiar reconstrução da Ucrânia com prioridade para as escolas

O ministro da Educação vai estar presente na Conferência de Lugano, onde representantes de vários países e organizações vão reunir-se para elaborar um plano Marshall para a reconstrução da Ucrânia. À TSF, João Costa afirma que Portugal quer ajudar as crianças ucranianas a voltarem a estudar no seu país.

Portugal apresenta esta segunda-feira um plano para ajudar na reconstrução da Ucrânia, assim que a guerra termine. Representantes de cerca de 40 países e organizações internacionais, como o Banco Mundial ou a Organização Mundial de Saúde, e do setor privado reúnem-se durante os próximos dois dias, na Suíça, para elaborar um plano Marshall para a reconstrução da Ucrânia.

Portugal estará representado na Conferência de Lugano pelo ministro da Educação, João Costa, que, em declarações à TSF, explica que, na sequência da visita do primeiro-ministro a Kiev, a prioridade passa pelo apoio na reconstrução de escolas.

"Numa zona da Ucrânia houve várias escolas atingidas e parcialmente destruídas e esse é o nosso compromisso. Já temos estado em contacto com as autoridades da Ucrânia para podermos dar este apoio", sublinha, adiantando que ainda não há quantificação precisa do valor deste apoio, dado que, agora "estamos neste trabalho de análise do estado das escolas após os bombardeamentos e análise de materiais e de projetos".

O ministro da Educação sublinha que Portugal quer ajudar a devolver vidas e este é um sinal importante que o país está a dar.

"Significa, em primeiro lugar, uma inequívoca condenação deste conflito, como temos feito desde o início, e também uma vontade de cooperar com a Ucrânia, a par de outros países, não só na forma como temos feito através das várias de medidas que têm sido secundadas por Portugal e do acolhimento que temos feito aos refugiados ucranianos, mas também na criação de condições para que, neste caso em concreto, as crianças possam voltar um dia à sua terra e ter as condições para serem crianças como deve ser, ou seja, crianças que podem estudar e ter o seu espaço de felicidade no seu país", acrescenta.

A Conferência de Recuperação da Ucrânia é coorganizada pelos Governos da Suíça e da Ucrânia e tem cinco eixos centrais da recuperação: social, económica, ambiental, de infraestruturas e digitalização.

A Conferência de Lugano arranca às 12h30 (hora de Lisboa). O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, fará uma intervenção por videoconferência. No​ final do encontro será aprovada uma declaração comum com as prioridades, método e princípios deste projeto de recuperação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de