Portugal vai controlar preço da energia, combustíveis sobem na segunda-feira e outros destaques TSF

Portugal e Espanha receberam o aval do Conselho Europeu para controlarem os preços da energia.

Esta sexta-feira foi dia de Conselho Europeu ficou decidido que Portugal e Espanha podem adotar "medidas excecionais e temporárias" para controlar os preços da energia a nível nacional. António Costa explica que o objetivo é "assegurar que o crescimento que está a ter o preço do gás não se vai continuar a repercutir no preço da eletricidade".

Os combustíveis vão voltar a subir na segunda-feira. O preço do gasóleo vai aumentar 16 cêntimos por litro, enquanto a gasolina vai ficar seis cêntimos mais cara. Para atenuar a subida do preço, o Governo vai descer o ISP em 1,3 cêntimos.

Pedro Adão e Silva, ministro indigitado da Cultura, esteve esta sexta-feira pela última vez no programa Bloco Central da TSF. Sobre o novo desafio, o até agora comentador acredita que essa experiência o vai ajudar no agora papel de "comentado".

Sexta-feira também é dia de boletim semanal da Direção-Geral da Saúde sobre a pandemia. Nos últimos sete dias registaram-se 75.276 novos casos e mais 137 mortes.

A Fórmula 1 está na Arábia Saudita, mas não são os carros a fazer as notícias. Uma estrutura petrolífera localizada a 50 quilómetros do circuito de Jeddah foi atingida pelos rebeldes do Iémen. Uma gigante nuvem de fumo revestiu o céu da cidade saudita.

Em Odessa, o enviado especial da TSF, Pedro Cruz, falou com Sergey, tenente do exército ucraniano. "Precisamos de armamento, sobretudo para defesa antiaérea. Ou, então, que fechem os céus", pede.

No mercado de livros de Odessa, visitado pelo enviado especial da TSF, vários artistas ucranianos expõem desenhos, gravuras, esculturas e pinturas.

Às portas da Ucrânia, Joe Biden esteve na Polónia e ficou "dececionado" por não poder cruzar a fronteira. O Presidente dos Estados Unidos da América foi impedido de pisar solo ucraniano, mas "não deixaram fazê-lo" por motivos de segurança.

Na ilha açoriana de São Jorge, nos Açores, a crise sísmica continua a preocupar. Em exclusivo à TSF, o presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, diz que "não trava" saídas da ilha de São Jorge "nem as incentiva" para evitar pânicos. Nas últimas horas, cerca de 1250 pessoas já abandonaram ilha

Os meses de janeiro e fevereiro registaram um saldo positivo do Estado na ordem dos 1161 milhões de euros. O Ministério das Finanças explica que "em resultado do bom momento da economia e do mercado de trabalho, o crescimento da receita ultrapassou o aumento da despesa".

A Comissão Europeia aprovou uma "avaliação preliminar positiva do pedido de pagamento de 1,16 mil milhões de euros", apresentado pelo governo português.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de