Presidente da Câmara de Moura está infetado com "sintomas ligeiros a moderados"

O autarca encontra-se a "cumprir confinamento obrigatório na sua residência".

O presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo, está infetado com o vírus da Covid-19 e apresenta "sintomas ligeiros a moderados" da doença, encontrando-se em confinamento, informou esta quarta-feira o município do distrito de Beja.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a autarquia alentejana indicou que o autarca realizou, na manhã de terça-feira, um teste PCR para detetar o vírus SARS-CoV-2, que provoca a doença da Covid-19, o qual teve resultado positivo.

Segundo a câmara municipal, Álvaro Azedo apresenta "sintomas ligeiros a moderados" e encontra-se a "cumprir confinamento obrigatório na sua residência".

Contactada pela Lusa, fonte do município referiu que o autarca continua a trabalhar, mas "na modalidade de teletrabalho, através de meios informáticos", uma vez que os sintomas que tem "não são impeditivos" de gerir a autarquia.

Durante o período de confinamento, sublinhou a fonte, Álvaro Azedo será "coadjuvado pelo vice-presidente do município e restante vereação e chefes de serviços", estando garantido "o normal funcionamento da câmara municipal".

Quanto à próxima reunião de câmara, marcada para o dia 14 deste mês, esta será realizada através de "videoconferência ou sem a presença do autarca", adiantou.

No comunicado, a Câmara de Moura realçou que a listagem de todos os contactos próximos realizados nos últimos dias pelo autarca será remetida hoje à Autoridade de Saúde Pública.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 3.987.613 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 184,1 milhões de casos de infeção pelo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.118 pessoas e foram registados 892.741 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de