Presidente da Câmara de Torres Vedras encontrado morto em casa

Ainda não se conhecem as causas da morte.

O presidente da Câmara de Torres Vedras, Carlos Bernardes, foi encontrado morto em casa esta segunda-feira, confirmou fonte oficial do município à agência Lusa.

A mesma fonte não adiantou as circunstâncias em que ocorreu a morte do autarca, de 53 anos, eleito pelo Partido Socialista.

Fonte da GNR disse que Carlos Bernardes foi encontrado morto numa cama na sua residência, no Turcifal, com ferimentos de arma branca no pescoço. Foi encontrada também uma faca junto ao corpo.​​​​​​

Questionado sobre eventuais indícios de crime na habitação, a mesma fonte não quis avançar informações. Elementos da Brigada de Investigação de Homicídios da Polícia Judiciária de Lisboa deslocaram-se ao local para investigar as circunstância da morte do autarca, referiu à Lusa fonte policial.

A autarquia torreense já reagiu à morte do autarca e vai decretar cinco dias de luto municipal.

"É com enorme pesar que a Câmara Municipal de Torres Vedras transmite o falecimento de Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, ocorrido nesta segunda-feira, 3 de maio. Na sequência deste infausto acontecimento, a Câmara Municipal de Torres Vedras declara, a partir de amanhã, cinco dias de luto municipal", lê-se numa publicação nas redes sociais.

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, e Jorge Botelho, secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, também emitiram uma nota de pesar pela morte de Carlos Bernardes.

"Profundo pesar pelo falecimento de Carlos Bernardes e endereçam à família, aos amigos e ao município de Torres Vedras sentidos pêsames, recordando o autarca como um homem dedicado à causa pública e à prossecução dos interesses dos seus munícipes", pode ler-se no comunicado.

Em março, a comissão política de Torres Vedras do PS aprovou a recandidatura de Carlos Bernardes à presidência do município, no distrito de Lisboa, nas autárquicas deste ano.

"Dentro da minha disponibilidade, continuo a servir o partido e a minha terra", afirmou então o autarca, prometendo um "trabalho de continuidade" e apontando as prioridades do próximo mandato.

Carlos Bernardes ganhou pela primeira vez a corrida à presidência da câmara em 2017 e foi vice-presidente entre 2005 e 2015.

Em 2015, assumiu o cargo de presidente quando o então líder do executivo, Carlos Miguel, renunciou ao mandato para assumir funções no Governo.

Notícia atualizada às 19h43

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de