Primeira militar da Marinha e primeiro fuzileiro promovidos a oficial general

Capitão-de-Mar-e-Guerra da classe de Médicos Navais Maria Correia Halpern Diniz foi promovida ao posto de Comodoro.

Maria Correia Halpern Diniz é a primeira militar da Marinha promovida a oficial general, tendo sido publicada este sábado em Diário da República a homologação da promoção, informou o ramo das Forças Armadas.

Na sua página na internet, a Marinha informou também que foi promovido a oficial general o primeiro fuzileiro. A capitão-de-Mar-e-Guerra da classe de Médicos Navais Maria Correia Halpern Diniz foi promovida ao posto de Comodoro.

"No ano em que a Marinha assinala os 30 anos da entrada das primeiras mulheres como militares, este é mais um marco na história de sucesso que representa a integração das mulheres na Armada", diz-se na página oficial da Marinha, segundo a qual a posse da médica naval como diretora de Saúde da Marinha acontece na próxima semana.

A comodoro nasceu em 1963 e é natural de Lisboa. Ingressou na Marinha em 1997 e foi, entre outros cargos, diretora do Centro de Medicina Naval.

Na página da instituição destaca-se também o facto de ter sido promovido a oficial general o primeiro fuzileiro, Artur Mariano Alves.

A homologação da promoção ao posto de Comodoro do Capitão-de-Mar-e-Guerra da classe dos Fuzileiros Artur Mariano Alves, atual comandante do Corpo de Fuzileiros, foi publicada hoje em Diário da República.

"No ano em que terminam as celebrações dos 400 anos da criação do Terço Armada da Coroa de Portugal, que daria origem aos Fuzileiros, este é um momento especial na história desta Força da Marinha, uma vez que é o primeiro oficial oriundo dos cursos tradicionais da Escola Naval da classe de Fuzileiro a alcançar o posto de oficial general", destaca a Marinha no comunicado.

O comodoro Artur Mariano Alves nasceu em Viseu em 1966, ingressou na Escola Naval em 1985 e concluiu a licenciatura em Ciências Militares Navais - Ramo de Fuzileiros em 1990.

Serviu durante cerca de 10 anos no Destacamento de Ações Especiais, na Divisão de Operações do Estado-Maior da Armada, exerceu funções na NATO em diversas áreas e regressou aos Fuzileiros em 2009. É desde julho do ano passado comandante do Corpo de Fuzileiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de