Prisão preventiva para dois dos quatro portugueses suspeitos de agressão sexual em Gijón

Os outros dois suspeitos foram libertados e estão impedidos de comunicar com as duas mulheres espanholas que apresentaram queixa.

A justiça espanhola emitiu duas ordens de "prisão provisória" para dois dos quatro detidos portugueses pela alegada agressão sexual em Gijón (norte de Espanha), deliberando ainda libertar cautelarmente os outros dois homens.

Fonte do Tribunal Superior de Justiça das Astúrias disse à agência Lusa que o juiz acaba de emitir duas ordens de "prisão provisória, comunicadas e sem fiança para dois dos detidos" que foram levados esta segunda-feira à justiça para interrogatório.

Para os outros dois detidos, "foi emitida uma ordem de libertação provisória" com uma medida cautelar que restringe e proíbe qualquer comunicação com as duas mulheres que apresentaram queixa.

Duas jovens mulheres, uma delas de Gijón e uma outra da cidade de Bergara, apresentaram queixa na polícia no sábado, alegando terem sido agredidas sexualmente pelos portugueses nessa madrugada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de