Provedora admite "falha humana" na morte de uma idosa no lar da Santa Casa de Boliqueime

Uma mulher de 86 anos foi filmada coberta de formigas, antes de morrer num lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia.

A provedora da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, no concelho de Loulé, lamentou a morte de uma mulher de 86 anos num lar de idosos e assume ter havido "falha humana".

"Não vamos dizer quem falhou, mas houve falha humana", disse Sílvia Sebastião em declarações à SIC, garantindo que ainda está por apurar qual foi o turno do lar que falhou.

Antes de morrer, a mulher de 86 anos foi filmada deitada numa cama do lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime com partes do corpo cobertas por formigas.

Questionada sobre a forma como foi feito o vídeo, a provedora refere que foi gravado por uma colaboradora com o intuito de mostrar os maus-tratos.

"Foi uma colaboradora da instituição que, quando chegou ao quarto da senhora, fez o vídeo de forma montada, porque a senhora foi destapada, foi-lhe retirada a fralda, foi-lhe retirado o penso. Portanto, o vídeo que foi colocado na internet foi feito visivelmente para focar maus-tratos", explicou Sílvia Sebastião.

A instituição já abriu um inquérito, seguindo aquilo que foi feito pelo Ministério Público, que está a investigar o caso.

O presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Manuel Lemos, admite, em declarações à TSF, que as imagens divulgadas são "chocantes" e "inaceitáveis", mas reconhece que estes casos por vezes acontecem.

Para Manuel Lemos, estas notícias "são completamente dispensáveis" e não beneficiam "a procura contínua pela qualidade", assumindo, contudo, que estas situações "infelizmente acontecem".

"Vamos esperar o relatório e ver. As misericórdias têm 524 anos de presença no terreno e, embora seja um assunto inaceitável, as imagens são muito chocantes", afirma o presidente da União das Misericórdias.

Agora, segundo Manuel Lemos, é preciso fazer tudo "para que não haja possibilidade de se repetirem novos casos".

Já esta quinta-feira, o Ministério Público anunciou a abertura de uma investigação à morte da mulher no lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime.

"O Ministério Público está a investigar os factos em apreço, tendo determinado a realização de autópsia médico-legal no âmbito de inquérito oportunamente instaurado", confirmou a Procuradoria-Geral da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de