PSP encerrou bar na Maia onde decorria festa com 50 pessoas

Esta não foi a primeira vez que a PSP encerrou aquele estabelecimento de diversão noturna pelas mesmas razões.

A PSP acabou na madrugada deste domingo com uma festa, com cerca de 50 pessoas, num bar localizado na Rua Simão Bolívar, na Maia, tendo também dispersado centenas de pessoas que se aglomeraram na Cordoaria, no Porto.

Em declarações à Lusa, fonte das Relações Públicas do Comando Metropolitano do Porto da PSP disse que o bar na Maia foi encerrado pelas 02h20, tendo as cerca de 50 pessoas que se encontravam no interior, sem cumprir as regras de segurança contra a covid-19, sido identificadas.

Segundo a fonte, esta não foi a primeira vez que a PSP encerrou aquele estabelecimento de diversão noturna pelas mesmas razões.

A polícia deslocou-se ao local depois de receber uma denúncia, tendo, então, constatado "o incumprimento das regras" e procedido ao seu encerramento.

No Porto, na zona da Cordoaria, a PSP teve também que dispersar centenas de pessoas que se encontravam na via pública sem cumprir a regras de segurança impostas pela pandemia de covid-19.

"As pessoas acataram as ordens dos agentes e dispersaram", acrescentou a fonte.

Portugal tinha no domingo mais 30 pessoas internadas com covid-19, com 1.496 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma morte atribuída à doença nas últimas 24 horas.

No último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) assinala-se que estão internadas 477 pessoas com covid-19, o número mais elevado desde 12 de abril, quando estavam hospitalizadas 479 pessoas.

Nas unidades de cuidados intensivos estão 116 pessoas, três das quais admitidas nas últimas 24 horas.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 3.919.801 de vítimas em todo o mundo, resultantes de 180.725.470 casos de infeção diagnosticados oficialmente, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.084 pessoas e foram confirmados 874.547 casos de infeção, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de