PSP realça "colaboração e cidadania" dos portugueses nas ações de fiscalização

Não há registo de detenções por desobediência.

A Polícia de Segurança Pública reconhece que a fiscalização das medidas de restrição à mobilidade entre concelhos está a causar perturbações no trânsito, mas garante que mesmo quem não concorda com as mesmas, colabora.

À TSF, o porta-voz da PSP, Nuno Carocha, revelou que ainda não há registo de muitas infrações e não foi efetuada qualquer detenção por desobediência "no contexto legal deste fim de semana".

"Mesmo aquelas pessoas que não concordam com as normas ou com o instrumento legislativo - uma discussão muito acesa na nossa sociedade - colaboram muitíssimo com a nossa ação de fiscalização e compreendem o papel da PSP", enaltece Nuno Carocha. "É um ato de cidadania que registamos com muito agrado e esperamos que se venha a manter."

O balanço do segundo dia de fiscalização é, para já, positivo e a PSP revela que a maior parte dos cidadãos têm justificação para as deslocações.

"A esmagadora maioria dos cidadãos por nós interpelados apresentam motivos válidos para se deslocarem", reconhece o porta-voz, que urge os cidadãos a "diminuírem ao estritamente essencial as suas deslocações".

As medidas de restrição à circulação vigoram até às 6h00 da próxima terça-feira, 6 de novembro.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de