Quarta dose de vacina para idosos em lares: "Aqui ainda não entrou o bicho"

Os utentes dos lares de idosos começam, esta segunda-feira a ser vacinados contra a Covid-19. É a 4.ª dose de reforço.

O enfermeiro Óscar Silva chega ao lar Falésia Azul, em Faro. "Posso deixar o material na sala de enfermagem?", questiona. Lidera uma equipa de três pessoas que vai começar a vacinar as pessoas residentes em lares de idosos no concelho.

"Já vamos em 26 meses na luta contra este vírus", lembra o enfermeiro. "Temos conhecimento de mais uma variante que se está a tornar dominante no nosso país, e, portanto, vamos andar ciclicamente a tentar combater o vírus e a continuar a dar apoio a estas instituições". Neste dia, a equipa ainda seguirá para a Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Faro.

Neste lar, que existe apenas há quatro anos, surgiu recentemente um surto. "É preciso agora esperar quatro meses, entre o período em que se teve Covid e esta dose de reforço", explica a diretora técnica, Sandra Cristina. "Tivemos um surto, pela primeira vez, em janeiro. Foi o primeiro e único, e por isso temos quatro utentes que só daqui por uma semana e meia perfazem os quatro meses. Por uma questão de segurança, vamos aguardar", adianta.

O surto não provocou doença grave e não foi necessário internar nenhuma idosa. Neste lar, com poucas utentes, a D. Maria Inês Silvestre, é uma das duas senhoras que levará a dose de reforço com a vacina da Pfizer. "Já levei três, foram três, não foram?" pergunta à diretora. Sim, esta é a 4.ª dose, mas, devido aos seus 84 anos, sente-se mais protegida. "Pelo menos, o bicho ainda não entrou", diz a sorrir. "A última dose só me deu um bocadinho de abalo, mas passou", garante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de