Receitas voltam ao papel durante manutenção do sistema informático das farmácias

Serviços Partilhados do Ministério da Saúde asseguram que não faltará nenhum medicamento urgente ou crítico enquanto o sistema de suporte às receitas eletrónicas estiver em baixo.

A administração dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde garante que as farmácias foram avisadas da paragem programada para manutenção dos sistemas informáticos de suporte às receitas eletrónicas e que, enquanto ela durar, as receitas serão passadas em formato papel.

À TSF, o vogal da administração, Artur Trindade Mimoso assegura que o plano de contingência para estas situações garante que nenhum utente fique sem medicamentos urgentes no período compreendido entre as 14h deste sábado e as 8h de amanhã, domingo.

"No que diz respeito à receita eletrónica, ela não será emitida neste período. O sistema está a ser intervencionado, terão de ser emitidas em papel", explica Artur Trindade Mimoso.

O serviços do ministério asseguram que serão "muito poucas" as situações em que um utente não conseguirá levantar a receita durante este período de manutenção e garantem que qualquer medicamento urgente ou crítico "será dispensado às farmácias". Para isso, "terá de haver uma receita em papel".

Artur Trindade Mimoso explica que esta é uma intervenção necessária para robustecer a infraestrutura eletrónica: além dos medicamentos, também os exames médicos passaram a ser pedidos por via eletrónica, algo que tem sobrecarregado o sistema.

Este sábado, a Associação Nacional de Farmácias (ANF) apelou aos utentes para que levantassem as receitas eletrónicas até às 13h, uma hora antes do início programado desta manutenção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de