Refugiados ucranianos terão vacinação disponível em Portugal

O secretário de Estado da Saúde explica à TSF que o programa de vacinação preparado para a pandemia, será aplicado aos ucranianos que chegarem a Portugal, em fuga da guerra. Ajuda de Portugal já está a chegar à Polónia.

O secretário de Estado da Saúde garante que todos os refugiados que chegarem a Portugal vindos da Ucrânia serão avaliados em termos de necessidade de vacinas Covid-19.

António Lacerda Sales admite à TSF vários formatos, para fazer chegar a vacina ao máximo possível de pessoas, desde os agendamentos até ao regime Casa Aberta.

Sobre os envios de dispositivos médicos e materiais clínicos, que começaram dia 3, haverá seguramente mais, mas o secretário de Estado diz que é cedo para definir o ritmo dos envios.

Para já, chegou à Polónia uma ajuda de 100 mil euros em medicamentos e material médico, que ficam à disposição do Mecanismo Europeu de Proteção Civil.

É uma ajuda de Estado, mas que está a ser coordenado com a indústria farmacêutica e de dispositivos médicos. Lacerda Sales diz à TSF que é provável que os esforços da sociedade civil sejam acrescentados, de alguma maneira, a esta operação.

Foram também enviados roupa de cama, rações alimentares, kits de cozinha, utensílios para alimentação descartáveis, esteiras, e kits de higiene.

O sistema de saúde reservou 603 camas em unidades hospitalares para pessoas que cheguem a Portugal, com doenças várias, ou cujo tratamento não possa ser garantido nos hospitais da Ucrânia.

Neste número de camas, há 108 em unidades de cuidados intensivos nas especialidades de adultos, pediátricas, neonatais e queimados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de