Reportagem TSF vence primeiro prémio de Jornalismo e Poder Local 2020

Trabalhos das jornalistas Cristina Lai Men e Maria Augusta Casaca, ambos com sonoplastia de Luís Borges, foram distinguidos pelo júri da ANMP.

Duas reportagens da TSF foram esta sexta-feira distinguidas nos prémios de Jornalismo e Poder Local 2020, atribuídos pela Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

O primeiro prémio na categoria Rádio foi atribuído ao trabalho "Para cá do Sol posto" da jornalista Cristina Lai Men, com sonoplastia de Luís Borges, e a reportagem "Neste Alentejo há caril e turbantes", de Maria Augusta Casaca, com sonoplastia de Luís Borges, mereceu uma menção honrosa.

"Para cá do Sol posto" retrata a vida das famílias sem eletricidade em montes isolados no Alentejo, pelos trilhos da serra de Serpa e das planícies de Ourique.

"Neste Alentejo há caril e turbantes" acompanha as alterações na geografia social e humana em Odemira, onde o grande número de imigrantes que trabalha na agricultura está a mudar o rosto das localidades.

Na categoria de Imprensa foi premiada a jornalista Mariana Correia Pinto, com o trabalho "Quando o Aleixo conta outra história do Porto" e as fotografias da mesma reportagem, captadas pelo fotojornalista Paulo Pimenta, venceram o primeiro prémio da categoria Fotojornalismo.

Também na categoria Fotojornalismo a imagem de Pedro Ramos na reportagem "Lavadeiras do Mondego" recebeu uma uma menção honrosa.

Este ano, o júri decidiu por unanimidade não atribuir nenhum prémio na categoria de Televisão.

Os prémios de Jornalismo e Poder Local 2020 serão entregues numa cerimónia pública a ser agendada pelo Conselho Diretivo da ANMP.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de