Rogério Alves vai aconselhar vitimas de assédio e discriminação da Faculdade de Direito da UL

Antigo bastonário foi indicado pela Ordem dos Advogados. Direção da faculdade nega atuação de professores para dissuadir denúncias.

Rogério Alves é o profissional indicado pela Ordem dos Advogados para fazer aconselhamento a quem procurar o gabinete de apoio e aconselhamento jurídico para vítimas de abuso e descriminação.

Em comunicado, a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, anuncia que já iniciou o processo de contratação do psicólogo que vai apoiar os alunos que fizeram denúncias.

Como tinha sido recomendado pela ordem, vai ser usada a bolsa de profissionais da ordem.

O gabinete começa a funcionar na primeira quinzena de maio.

Ainda no mesmo comunicado, a diretora da Faculdade afirma que "desconhece quaisquer desincentivos a denúncias feitos em aulas", e garante que "todos sabem que os órgãos próprios da faculdade estão mobilizados e a organizar-se para apoiar as vítimas de assédio".

Paula Vaz Freire insiste que a Faculdade "está empenhada no apuramento rigoroso dos factos", investigando de modo exaustivo "denúncias de más práticas", de modo "a contribuir para um bom ambiente de trabalho na Faculdade, a proteger os seus alunos e a reputação científica e pedagógica dos seus professores e assistentes".

Desde o dia 18 de março, quando foi disponibilizado um endereço eletrónico para facilitar as denúncias, a Direção da Faculdade "recebeu várias mensagens que estão a ser analisadas", e que dizem respeito ao "funcionamento de serviços FDUL", e "a outras a questões pedagógicas".

A diretora garante que todas as participações terão uma resposta por parte da Direção da faculdade, que "procederá em conformidade com a natureza de cada uma das denúncias".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de