Rota da Laranja. Descobrir Silves e ser recebido por um rei árabe

A Câmara Municipal decidiu criar uma rota que desafia o visitante a fazer várias experiências: desde colher laranjas no campo, até visitar património histórico e conhecer personagens históricas através de realidade aumentada.

"Vamos andando?" O grupo começa o dia no pomar. À volta há apenas laranjeiras carregadas de fruto. "Ninguém trouxe sacos para apanhar", lamenta Rosa Palma. A ideia é levar os visitantes a experienciarem a apanha da laranja.

No concelho que é o maior produtor nacional de citrinos, a Câmara de Silves quis criar a Rota da Laranja e, através deste fruto essencial para a economia do concelho, levar a conhecer a sua história, o património e sua gastronomia. "Significamos a nível do Algarve 60% da produção e a nível nacional 40%", avança Rosa Palma, a presidente da câmara de Silves, para explicar o porquê de a terra ser conhecida pela "Capital da Laranja". A Rota foi criada porque, segundo a autarca, pretendiam "que as pessoas, quando chegassem ao território, pudessem ser desafiadas a visitá-lo e com coisas mais atuais". Por esse motivo, a autarquia decidiu criar uma aplicação para telemóveis que em oito locais do concelho permite ao visitante deparar-se com uma experiência de realidade aumentada. Por exemplo, conhecer João de Deus na casa em que viveu em S. Bartolomeu de Messines, ou ser recebido no Castelo de Silves pelo rei árabe Al- Mutamid.

João Monsanto pertence à empresa que concebeu esta aplicação e diz que há experiências "engraçadíssimas, como, por exemplo, um chefe da estação em Tunes que conta a história daquela estação", ou ainda os fundadores árabes da cidade que aparecem a falar às pessoas que têm a aplicação "Rota da Laranja" no seu telemóvel.

Nestas visitas é possível também ver adegas, locais de embalamento do fruto, degustar os petiscos da região, conhecer tudo à volta deste citrino e até provar laranjas no próprio pomar.

O dia pode terminar no campo e, se assim pretender, o visitante terá oportunidade de plantar uma laranjeira, que, um dia destes, vai começar a dar frutos num dos muitos pomares de Silves.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de