Segundo semestre na UMinho acontece à distância. Ano estende-se até 27 de junho

Férias da Páscoa mantêm-se entre os dias 6 e 13 de abril.

A atividade letiva na Universidade do Minho (UMinho) relativa ao 2.º semestre do atual ano letivo será assegurada em regime de ensino a distância, segundo um despacho do reitor publicado esta segunda-feira no portal académico.

No despacho, Rui Vieira de Castro determina ainda que o período letivo é alargado até ao dia 27 de junho, de forma a permitir uma gestão "mais flexível" do desenvolvimento das unidades curriculares.

À TSF, o reitor explicou que também a avaliação dos estudantes realizada à distância "é uma possibilidade".

Estas medidas são consequência da pandemia da Covid-19, que já tinham levado a UMinho, no início deste mês, a suspender as atividades letivas presenciais.

O despacho sublinha que a universidade realizou uma "transição bem-sucedida" da sua oferta educativa para modalidades de ensino e aprendizagem tecnologicamente mediadas, que permitiu manter a totalidade dos cursos e a generalidade das unidades curriculares em funcionamento.

Segundo o despacho, o período de férias da Páscoa mantém-se entre os dias 6 e 13 de abril.

A época de exames de recurso terá lugar até 18 de julho, sendo realizados à distância ou, se as circunstâncias epidemiológicas o permitirem, presencialmente.

O início do ano letivo de 2020/21 será oportunamente fixado, em função da evolução da pandemia.

Portugal regista hoje 140 mortes com Covid-19, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Dos infetados, 571 estão internados, 164 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de