Sem novos horários e percursos. Carris Metropolitana arranca apenas com novas viaturas

Fernando Fidalgo avançou à TSF que a única mudança da Carris Metropolitana será na frota de autocarros.

Não vai haver mudanças nos horários e percursos nos autocarros em Almada, Seixal e Sesimbra, a partir de 1 de julho. A Carris Metropolitana vai arrancar, nestes três concelhos, apenas com novas viaturas.

Esta quarta-feira, a empresa garantiu que haveria uma frota renovada, com "mais frequências, horários e linhas novas". Agora, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal, Fernando Fidalgo, avança à TSF que para já, a única mudança será nos autocarros.

Só no próximo ano, a Carris Metropolitana deverá estar a funcionar em pleno, nos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra.

Mais avançado, está o processo nos concelhos de Setúbal, Palmela, Moita, Montijo, Barreiro e Alcochete, onde os motoristas estão a receber formação, depois de um início marcado por problemas.

A Carris Metropolitana entrou em funcionamento no dia 1 de junho naqueles municípios do distrito de Setúbal, mas têm-se registado várias queixas juntos dos passageiros.

Os motoristas chegaram a recusar-se a trabalhar, mas tudo deve ficar normalizado, já a partir deste sábado, com novos horários e novos trajetos.

Os autocarros da Carris Metropolitana prometiam uma nova numeração das carreiras, novos horários, uma redução de 902 tipos de bilhetes para apenas três, novo 'design' nos passes e bilhética e algumas, embora poucas, alterações à localização das paragens.

Foram criadas quatro zonas de operação, duas envolvendo municípios da margem norte do Tejo e outras duas na margem sul.

A 'área 1' inclui Amadora, Cascais, Lisboa, Oeiras e Sintra, a 'área 2' Loures, Mafra, Odivelas e Vila Franca de Xira, a 'área 3' Almada, Seixal e Sesimbra e a 'área 4' Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de